Sobre Diógenes Pereira

Diógenes Rodrigues Pereira é Psicólogo Clínico, Terapeuta Cognitivo Comportamental, Especialista em Avaliação Psicológica, Palestrante, Consultor Pessoal e Organizacional. Formado pelo Centro Universitário Cesmac (Maceió).


Você sabe o que se aprende em uma aula de educação sexual?

9 Maio 2021


Foto: Reprodução / Blog Tenda do Saber

Você sabe o que se aprende em uma aula de educação sexual? Você sabe em qual idade uma criança deve ter acesso a informações sobre sexualidade? Você sabe qual a diferença entre SEXO e SEXUALIDADE?

Caro leitor, apresento-lhe nesse momento, conteúdos e informações que talvez você nunca tenha tido acesso antes. Garanto que você não será o mesmo após ler esse breve texto educativo. 

Educação sexual é visto com um tema sombrio e preconceituoso pela maioria das pessoas, e com certa razão. Muitos dos seres humanos não foram treinado a pensar e pesquisar, a maioria apenas reproduz comentários e opiniões de outras pessoas, que também não tem conhecimento, ou seja, essas pessoas estão multiplicando a IGNORÂNCIA.

As pessoas sem conhecimento pensam que educação sexual é ensinar as crianças a fazer sexo. Outras pensam que é apresentar pra elas conteúdos pornográficos. Se em algum lugar alguém disse ou fez apresentação de algo assim, infelizmente essa pessoa não está educando sobre a sexualidade, está apenas erotizando as crianças e interferindo na infância delas. 

Se você já pensou algo desse tipo, você estava equivocado, então agora terá oportunidade de aprender o que de fato é educação sexual.

Educação Sexual é ENSINAR a criança sobre as regras de privacidade do seu próprio corpo, é treiná-la para entender que em algumas partes íntimas ninguém pode tocar.

Educação Sexual é ENSINAR a criança para que ela entenda que caso outra pessoa pressione ou a obrigue a tocá-la nas partes íntimas, isso é uma violência sexual.

Educação Sexual é ENSINAR a criança como pedir ajuda caso tenha sido abusada sexualmente.

Educação Sexual é ENSINAR a criança se proteger das varias formas de violências sexuais que existem.

O que não podemos negar é que nossas crianças de hoje estão muito mais erotizadas do que as da geração passada, e isso é consequência das músicas que os adultos ouvem, dos acessos as redes sociais e a internet cada vez mais cedo, e etc.

Educação Sexual para adolescentes é orientá-los para não engravidarem precocemente. Para não se contaminarem com doenças sexualmente transmissíveis e etc.

E quem deve fazer a educação sexual das crianças e adolescentes? De quem é a competência para isso?

Os pais devem ser os primeiros a passar essas informações aos filhos, mas poucos fazem. A escola também faz isso, de modo coletivo e didático. Algumas famílias não aceitam ou criticam essa iniciativa da escola, as vezes nos faz pensar que alguém dessa família prefere vê a criança sem essa informação, para não saber se defender.

De acordo o ministério da saúde, dos mais de 32 mil casos notificados em 2018, a maioria das violências foi provocada por “pai ou padrasto” e aconteceu dentro da casa da criança. É assustador e revoltante o quanto as crianças sofrem por falta de conhecimento, e por não saberem o que é uma violência sexual.

Todos os anos no MÊS DE MAIO é promovida uma campanha nacional de combate ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes. Os vários órgãos e instituições engajados nessa campanha alcançam bons resultados a cada ação realizada.

Faça sua parte, oriente seu filho, observe os comportamentos dele. Crianças vítimas de abuso sexual apresentam muitas sequelas psicológicas e as vezes físicas, a maioria delas na vida adulta desenvolvem doenças mentais graves.

Ajude a combater esse mal tão degradante. 

Não se cale, acione o conselho tutelar, a polícia, o CREAS, disque 100 e etc.

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.