“Vítima do esquartejamento era inocente”, afirma delegado Itamar Uchôa

19 out 2016 - 08:27

Delegado falou sobre o caso (Foto: Reprodução)

Delegado falou sobre o caso (Foto: Reprodução)

Em uma entrevista exclusiva ao Portal 7 Segundos, o delegado de Polícia Civil, Itamar Uchôa, da Delegacia do município de Girau do Ponciano, no Agreste de Alagoas, afirmou que a vítima do esquartejamento, Geraldo dos Santos, de 46 anos, foi sacrificada ainda viva e era inocente.

O delegado disse que o crime bárbaro foi esclarecido devido a identificação de uma tatuagem na perna direita da acusada Thayse Nascimento Duarte, com o nome de uma de suas filhas Ana Clara. A tatuagem é vista durante o esquartejamento no Povoado Chã do Alecrim, zona rural de Girau do Ponciano.

“Depois dos elementos presos e qualificados no interrogatório deles é que ficou confirmado que a vítima era inocente. Ela foi retirada de dentro de casa, sequestrada e levada para aquele local onde toda a filmagem ocorreu e o esquartejamento dela em vida”, revelou o delegado Itamar Uchôa.

Veja a matéria completa no 7 Segundos

Comentários