Vereador critica presidente da Casa e diz querer “Gecoc” na Câmara de Santana

11 nov 2016 - 17:22

Pela segunda sessão ordinária Luciano Gaia pede mais transparência na Casa Tácio Chagas Duarte.

Vereador Luciano não está gostando da gestão de Papa Tudo (Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net)

Luciano não está gostando da gestão de Papa Tudo (Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net)

O vereador Luciano Gaia (PP) está na bronca com o presidente da Câmara de Vereadores de Santana do Ipanema, Genildo Bezerra (PR), o popular Papa Tudo. Na sessão ordinária desta sexta-feira (11) o primeiro fez várias criticas ao colega, exigindo mais transparência no uso dos recursos da Casa.

Gaia repetiu o tom de discurso que teve na sessão da semana passada. Ele cobrou os documentos referentes à prestação de contas da Câmara e sugeriu que Papa Tudo seguisse o exemplo do presidente anterior. “O ex-presidente dava exemplo a essa Casa, até devolvendo dinheiro à prefeitura. Faça que nem ele”, pediu Luciano, olhando diretamente para o presidente.

Antes mesmo de Luciano terminar seu tempo na tribuna, o presidente se levantou e em poucos minutos trouxe um calhamaço de papeis, colocando-os na mesa. Vendo o movimento, Luciano logo reagiu. “Eu não quero esses papeis, que eu nem sei o que é, quero que senhor mostre a prestação de contas”.

Pedir ajuda

Entre uma exigência e outra, o vereador com o maior número de mandatos na Casa Tácio Chagas Duarte não pegou leve no discurso. “Cada vereador aqui tem oito empregos cada, mas quem é da oposição, só tem três. Aqui tem emprego pra todo mundo”, disparou o vereador.

Vereador Luciano já foi alvo da ação do Gecoc (Foto: Ascom/Defesa Social)

Vereador Luciano já foi alvo da ação do Gecoc (Foto: Ascom/Defesa Social)

Luciano Gaia também disse querer que o Gecoc [grupo de combate ao crime do Ministério Público de Alagoas] atue na Câmara. “Vou ter que procurar o promotor Luiz Tenório… A Justiça tem que entrar nessa casa”, falou. Curiosamente, o parlamentar que clama por isso, já foi alvo e responde por ações do grupo especial do MP.

Sabendo da presença de membros da imprensa no plenário, o vereador falante também dirigiu seu discurso para a platéia. Ele apelou para que seu discurso fosse espalhado e emitiu também um recado para os futuros vereadores. “Coloque um presidente decente, e não um presidente que persegue”.

Respostas do Presidente

Ainda na cadeira de Presidente, Papa Tudo logo respondeu as indagações de Luciano. Como na semana passada ele disse que sempre deixou a prestação disponível para qualquer pessoa, inclusive os vereadores. “Basta o senhor fazer um simples requerimento que vai ter o que quer”, respondeu.

Papa Tudo continuou respondendo ao colega: “Vossa excelência disse aqui que cada um de nós tem direito a oito funcionários, mas o senhor sabe que isso não é verdade. Se for diga o nome de cada uma dessas pessoas e de cada vereador. Pra o senhor fazer denúncia, o senhor tem pegar a prestação, verificar as irregularidades e fazer a denuncia”.

Apesar das respostas, o presidente encerrou logo as respostas e passou um recado ao companheiro da Casa. “Eu não fui eleito pra bater boca com vossa excelência”, finalizou.

Por Lucas Malta / Da Redação

Comentários