Vereador cobra pintura de faixa de pedestres nas ruas de Santana do Ipanema Responsável pela SMTT discordou da ação do vereador, que tentou pintar uma faixa na rua.

04 dez 2018 - 18:26

Vereador foi até a rua para pintar a faixa de pedestre (Foto: Reprodução / Facebook)

O vereador por Santana do Ipanema, Marciano dos Santos (PPS), postou um vídeo em suas redes sociais nesta segunda-feira (3), mostrando uma cobrança em relação a pintura das faixas de pedestres no município sertanejo.

As imagens foram gravadas na semana passada, quando o parlamentar saiu no meio da sessão da Câmara Municipal em direção ao centro da cidade e anunciou que iria pintar uma faixa de pedestres. Ele indicou a ação como uma forma de protesto após as diversas reivindicações não serem atendidas.

O edil chegou a levar pincel e tintas para o local, mas antes de efetuar o ato foi abordado por agentes da Secretaria Municipal de Transito e Transportes (SMTT). “Eles me disseram entender o protesto, mas pediram 15 dias para fazer o serviço. Como respeito o trabalho destes servidores suspendi o ato e vou esperar, caso não aconteça, voltarei às ruas e farei como prometi”, disse o vereador.

Veja abaixo o vídeo postado por Marciano em suas redes sociais.

Superintendente discorda da ação

Em contato por telefone, o superintendente da SMTT de Santana do Ipanema, José Antônio Campos, o popular Xogoió discordou da ação e contestou a fala do vereador Marciano. Ele disse que não foi pedido nenhum prazo para execução do serviço e que se isso for tentado novamente será impedido.

“Quem foi lá foi o Major Gusmão, mas ninguém prometeu 15 dias a ele. Não compete ao cidadão Marciano fazer esse tipo de ação. Se ele tentar fazer vamos ter que interrompê-lo, dentro do que manda a legislação de trânsito, usando a Polícia Militar, que é o órgão que pode controlar essa situação”, disse.

De acordo com o dirigente do órgão, nem o vereador nem qualquer cidadão tem a competência de operacionalizar serviço de pinturas de faixa. Xogoió ainda afirma que a SMTT já tem o estudo pronto para executar esse serviço, mas que a iniciativa para fazer depende do gestor da cidade.

“O dr. Isnaldo ainda está definindo como vai fazer, se pela SMTT, pela secretaria de Infraestrutura ou por uma empresa, mas que ele vai fazer, isso ele vai. Agora, não tem esse negócio de vereador querer fazer esse tipo de coisa e sobrepujar a competências dos outros”, asseverou o superintendente.

Por Lucas Malta / Da Redação

Comentários