Vereador cita débito da Prefeitura e questiona futuro gasto em Festa de Reis

14 dez 2019 - 10:08

Festa de Reis é tradição em Poço das Trincheiras (Foto: Reprodução / Instagram)

Moradores sertanejos já estão na expectativa da famosa Festa de Santos Reis em Poço das Trincheiras, realizada na primeira semana de janeiro. A espera ficou ainda mais interessante nos últimos dias, após sair de forma extraoficial que o cantor Wesley Safadão será a atração principal da edição 2020.

Ocorre que nem tudo são flores na pequena cidade. Ao saber do possível gasto com o cantor cearense, o vereador Júnior de Bolero chamou a atenção para um débito da Prefeitura para com a Equatorial Energia. A fala aconteceu na sessão desta sexta-feira (13). 

“Eu trago aqui na minha mão, uma notificação da Equatorial. Sabe quanto a Prefeitura deve? Mais de quatro milhões, débitos dessa e de outras gestões. Se não pagar um valor aqui de R$ 74 mil, alguns prédios públicos podem sofrer cortes”, revelou o edil.

Para o parlamentar, é incompatível que um município que tenha dívidas, gaste tanto com uma festa, que inclusive movimente mais a economia de outros municípios do que o próprio.

“Quem vai mais ganhar com um evento desse é a rede hoteleira de Santana (cidade vizinha, distante 11 km), os restaurantes de Santana, além dos vendedores que vem de não sei onde, para botar sua barraca na festa”, alegou o vereador pocense.

Bolero ainda completou: “Aí eu pergunto: quantos barraqueiros tem aqui de Poço, que vão lá vender? Os comerciantes (locais), vão competir com o de Santana? Boa parte do dinheiro que circula dessa festa, vai ficar em Santana e outros comércios vizinhos”.

Respostas

Em busca de alguma resposta sobre a fala do vereador, o site Alagoas na Net contatou a Prefeitura de Poço das Trincheiras, através de um dos membros da gestão, entretanto, até o fechamento da matéria não obtivemos respostas.

Por Lucas Malta / Da Redação

Comentários