União reconhece situação de emergência de 40 municípios alagoanos

29 set 2016 - 08:55


Operação Água é Vida tem como finalidade combater a seca; recursos na ordem de R$ 4 milhões foram solicitados à União.

Comunidades sertanejas vão voltar a receber água (Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net / Arquivo)

Comunidades sertanejas vão voltar a receber água (Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net / Arquivo)

Diante da situação de escassez de água provocada pela quantidade abaixo da média das chuvas do inverno, além do longo período de estiagem, que vem assolando o Estado, o Governo de Alagoas enviou o decreto de número 49.948, editado em 23 de agosto de 2016, para a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil. Com a ação, veio o reconhecimento da emergência, e nesta quarta-feira (28) foi publicada uma portaria, no Diário Oficial da União (DOU), com a lista de 40 municípios alagoanos que estão necessitando de apoio e serão beneficiados com a medida.

De acordo com major da Defesa Civil de Alagoas, Moisés Henrique, para combater a seca, recursos na ordem de R$ 4 milhões foram solicitados à União, que devem somar-se ao valor de R$1 milhão, que já está na conta. Trata-se da Operação Água é Vida.

“Não houve chuva suficiente no inverno para que uma quantidade de água fosse estocada, somado a isso, existe uma constante escassez de água, típica desses municípios, principalmente a região rural deles. Foi necessário decretar situação de emergência, para que a viabilidade de levar água potável à população das 40 cidades contempladas no decreto, se tornasse realidade. Estamos aguardando os trâmites legais, para liberação do recurso e o mais rápido possível iniciar a contratação dos caminhões e o trabalho em si,” explicou o major.

As regiões rurais dos 40 municípios serão as favorecidas com a medida. Segundo o major, por dia, cada pessoa receberá 20 litros de água potável, suficiente para as necessidades humanas de limpeza e alimentação básica. O Exército vai dar suporte em outras regiões não contempladas na portaria.

“Vamos atender à área rural. Serão 20 litros, por dia e por pessoa. Vamos trabalhar com o efetivo de no mínimo 20 homens, atuando na fiscalização, acompanhamento, e controle de mananciais. A operação deve durar aproximadamente quatro meses,” finalizou ele.

Municípios

O reconhecimento da situação de emergência é para os municípios de Água Branca, Arapiraca, Batalha, Belo Monte, Cacimbinhas, Canapi, Carneiros, Coité do Nóia, Craíbas, Delmiro Gouveia, Dois Riachos, Estrela de Alagoas, Girau do Ponciano, Igaci, Igreja Nova, Inhapi, Jacaré dos Homens, Jaramataia, Lagoa da Canoa, Major Isidoro, Maravilha, Mata Grande, Minador do Negrão e Monteirópolis.

Também constam na lista as cidades de Olho d’Água das Flores, Olho d’Água do Casado, Olivença, Ouro Branco, Palestina, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar, Pariconha, Poço das Trincheiras, Piranhas, Quebrangulo, Santana do Ipanema, São Bráz, São José da Tapera, Senador Rui Palmeira e Traipu.

Por Maria Barreiros / Agência Alagoas

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.