TJAL explica formas de violência contra mulher e como é possível denunciar Material digital, produzido pela Coordenadoria da Mulher em parceria com a Diretoria de Comunicação, traz ainda endereços e contatos dos locais de apoio às vítimas

03 ago 2020 - 22:00

Cartilha foi disponibilizada de forma digital pela Diretoria de Comunicação do TJAL. (Foto: Divulgação)

Para facilitar o reconhecimento da sociedade quanto aos tipos de violência contra a mulher, o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) disponibilizou uma versão digital do folder #NãoSeCale. A iniciativa faz parte das ações do Poder Judiciário para a campanha Agosto Lilás, que visa combater a prática de violência doméstica por meio da conscientização.  

Produzido pela Coordenadoria Estadual da Mulher em parceria com a Diretoria de Comunicação do Tribunal, a cartilha traz endereços e contatos dos locais de apoio às vítimas, os tipos de violência doméstica conforme a Lei Maria da Penha, números para fazer denúncias ou tirar dúvidas, entre outras informações importantes. 

De acordo com o material, a violência doméstica não se resume à agressão física. Ela pode ser emocional ou psicológica, sexual, patrimonial e ainda moral. Clique aqui e baixe a cartilha. 

O folder traz ainda o violentômetro que facilita que as vítimas reconheçam sinais de violência doméstica que estão sofrendo. A ferramenta mostra desde os sinais mais leves até os mais graves.

Por Robertta Farias – Dicom/  TJAL

Comentários