TJ-AL levará serviços de psicologia a vítimas de violência doméstica Presidente Otávio Praxedes firmou parceria com o CNJ, nesta segunda-feira (20), em reunião com a ministra Cármen Lúcia

21 ago 2018 - 10:00

Foto: Marcos Santos / Imagens USP

O presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, Otávio Praxedes, ratificou a adesão do Judiciário estadual ao protocolo de intenções celebrado entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Conselho Federal de Psicologia, que busca levar serviços de Psicologia às Coordenadorias da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar em todo o país. O termo de adesão foi assinado nesta segunda (20), em Brasília, durante reunião com a ministra Cármen Lúcia. 

O objetivo é possibilitar assistência psicológica às mulheres e respectivos dependentes em situação de violência doméstica. Em Alagoas, a Coordenadoria Estadual da Mulher tem à frente a desembargadora Elisabeth Carvalho.

Mês do Júri

Durante a reunião, que contou com a presença do procurador-geral da Justiça de Alagoas, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, também foi discutida a organização do Mês do Júri, que ocorrerá em novembro. O evento é promovido, anualmente, pelo CNJ e tem apoio dos TJAL e do MPAL.

Segurança de magistrados, cadastro nacional de monitoramento de presos e o acesso de pessoas necessitadas a medicamentos também foram discutidos no encontro.

Por Assessoria / TJ-AL

Comentários