“Sejam responsáveis pra não passar 4 anos reclamando”, recomenda Cabo Bebeto O parlamentar conversou sobre os dois anos de mandato e o cenário da política estadual e municipal.

14 nov 2020 - 21:00

Foto: Reprodução / Assessoria Cabo Bebeto

Em live realizada na manhã deste sábado (14), o deputado estadual Cabo Bebeto conversou sobre os dois anos de mandato e o cenário da política estadual e municipal, às vésperas da eleição para prefeito e vereador. O deputado alertou que “um voto faz a diferença, então sejam responsáveis para não passar quatro anos reclamando”.

No início do bate-papo, o deputado comentou sobre a aprovação da lei de sua autoria, que obriga pais de alunos a pagarem os prejuízos que os filhos causarem às escolas e lembrou que essa responsabilidade será levada aos pais, “quem for humilde poderá autorizar o filho a recuperar o equipamento danificado e isso será um exemplo para que os estudantes tenham mais responsabilidade com os bens públicos”.

O parlamentar destacou sua saída do PSL em maio e a sua entrada no PTC e sobre a missão de estar à frente da criação do Aliança pelo Brasil em Alagoas. Cabo Bebeto destacou falsos perfis criados em redes sociais e que neste momento, se definem defensores do Aliança, mas que é necessário saber que “tem muitos agarrados com a bandeira do Brasil que nada fizeram”.

Em Alagoas, a meta de assinaturas para o Aliança pelo Brasil já foi ultrapassada, lembrou Cabo Bebeto.

Arapiraca

O deputado lamentou o litígio na candidatura de Luciano Barbosa para prefeitura de Arapiraca e afirmou que todo mundo tem direito de ser candidato. “O que aconteceu mostra o quão radical é o nosso governador”, afirmou Cabo Bebeto.

Apoio

Cabo Bebeto reforçou seu apoio a JHC, a quem definiu como um candidato muito positivo, com boas intenções e capacitado para gerir a capital. Sobre um possível segundo turno sem o candidato JHC, o deputado disse que se a disputa for entre Alfredo Gaspar (MDB) e Davi Filho (Progressistas), apoiará o colega parlamentar.

Lobo em pele de cordeiro

O deputado explanou que que tem muitas pessoas que jogaram pedras nas atuais gestões estadual e municipal, que estão agarrados na bandeira do Brasil, mas no segundo turno vão estar no palanque dos Calheiros.

Outros criticaram o fundo partidário, no entanto, estão se “lambuzando” e pediu para que os eleitores “fiquem atentos e não sejam feitos de bestas, não joguem seu voto fora”.

2022

Já sobre 2022, Cabo Bebeto afirmou que não descarta sua candidatura para o governo, no entanto, afirmou que a proposta lhe atrai, mas tudo vai depender do momento político do estado e do país, ponderou o deputado.

“O Brasil precisa de pessoas participativas em ano par e em ano ímpar”, reforçou o parlamentar, falando que “política em Alagoas precisa ser feita com o pé no chão, o sistema aqui é bruto”.

Complexo lagunar

Cabo Bebeto conversou sobre a emenda de sua autoria para a proteção e conservação da lagoa e do estudo que será feito por especialistas da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) para identificar as causas da mortandade de peixes e definir soluções para o complexo lagunar.

No entanto, o governo do estado ainda não liberou os recursos para seja iniciado o estudo.

Por Assessoria / Cabo Bebeto

Comentários