Seca e desmatamento ameaçam tornar 32% do semiárido de AL em deserto

02 set 2019 - 08:00

Foto: Adaílson Calheiros / Agência Alagoas

Levantamento feito pelo Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélites (Lapis), ligado à Universidade Federal de Alagoas (Ufal), revela que Alagoas tem o maior percentual de semiárido em processo de desertificação. Segundo o estudo, 32,8% da área no estado sofre com o processo.
 
Ao todo, 13% do semiárido brasileiro está em processo de desertificação (moderada, grave ou muita grave). Conforme o laboratório, o desmatamento e as queimadas são fatores que contribuem decisivamente para a degradação da Caatinga. 

Veja matéria completa no CadaMinuto

Comentários