Santana: Prefeitura fraudou projeto que alterou taxa de iluminação, diz vereadores

02 mar 2018 - 12:39

Sessão ~desta sexta foi bastante movimentada em Santana (Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net)

Vereadores de Santana do Ipanema denunciaram nesta sexta-feira (2), durante sessão ordinária, que o Projeto de Lei que aumentou a Contribuição de Iluminação Pública (CIP) foi fraudado. Quatro vereadores falaram do assunto e disseram que a Câmara votou um projeto, mas prevaleceu outro.

Um dos primeiros a falar foi o vereador Jacson Chagas (PSol). Ele iniciou apontando que o aumento da iluminação pública foi atribuído a Câmara, mas que esta não teria culpa. “Agora eles mandaram revogar uma lei fajuta. Quem fez a falcatrua que desmanche e quem fez a falcatrua foi a gestão”, disse o edil.

O parlamentar José Vaz (PP) continuou a explicar o problema. “Essa casa não teve culpa nenhuma nessa alteração. Chegou aqui o código tributário, mas justamente a página de alterou as taxas não estava no momento em que nós aprovamos, daí alteraram depois”, reformou o vereador santanense.

O vereador Eudes Vieira da Paixão, o Meirica, (PSB) também abordou o assunto e alegou que todos os vereadores pagaram o pato. “A verdade veio a tona e os vereadores estão isento desse tributo que não votamos. Deram um golpe aqui na Câmara, mas vamos rever isso”, reforçou Meirica.

O ultimo a falar do assunto foi o vereador Marciano dos Santos (PSS). “Isso é caso de polícia. Só temos duas páginas originais do projeto, o resto foi alterado. E aí, como fica a gestão com a sociedade? Na próxima sessão, que eles venham nessa Casa dar explicações para a população”, completou o edil.

Vereadores apontaram que o primeiro projeto tinha o Anexo XII sobre um assunto e o segundo projeto o Anexo XII é diferente (Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net)

Reação da Mesa

Durante um dos discursos, o presidente da Câmara, Mario Siqueira Silva, (MDB), se manifestou sobre o caso. “Irei abrir um inquérito administrativo para apurar isso vereador”, resumiu o presidente.

A reportagem do site Alagoas na Net esteve em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura, a fim de obter resposta sobre as acusações, mas até o fechamento desta matéria, não fomos atendidos.

Por Lucas Malta / Da Redação

Comentários