Santana: Donos de bares e restaurantes protestam contra proibições do setor Empresas sertanejas haviam conseguido voltar a funcionar, por meio de decreto, mas documento foi derrubado na Justiça.

17 ago 2020 - 23:56


Imagens circulam nesta segunda-feira nas redes sociais (Foto: Reprodução)

Proprietários de bares e restaurantes de Santana do Ipanema, município do Médio Sertão de Alagoas, iniciaram nesta segunda-feira (17), uma campanha de protesto, através das redes sociais, contra as proibições que o setor tem enfrentado para reabertura.

O chamado “setor de alimentação fora do lar do sertão alagoano” tem compartilhado a frase: NÓS PRECISAMOS TRABALHAR! A manifestação logo depois a derrubada de um decreto expedido pela Prefeitura de Santana, que dava o direito a eles funcionarem, após 5 meses parados.

Fala de um empresário

O site Alagoas na Net ouviu um dos envolvidos nesse protesto, o dono do Restaurante Garota do Atlântico, Bruno Bezerra. Em reunião com outros colegas empresários, ficou decidido a manifestação, para a expor a situação crítica que passam seus negócios.

“Queremos mostrar para a população que estamos levando uma culpa que não é nossa. Seguimos todas as orientações da OMS e temos o município preste a abrir mais cinco leitos de UTI, mas tivemos um decreto derrubado pela Defensoria”, declarou o empreendedor.

De acordo com o gestor, as empresas de alimentação fora do lar estão mais bem preparada para atender a população do que, por exemplo, a feira livre e o mercado da carne, que são considerados essenciais pelos decretos do Governo do Estado de Alagoas.

“Nós temos pedal com álcool em gel, máscaras protetoras, medidor de temperatura, então, em que os bares e restaurantes estão pecando? Queremos saber por que estamos impedidos de trabalhar? Por que somos taxados como proliferadores do vírus?”, questionou.

O sertanejo afirmou ainda que os todos os gestores locais estão comunicando a situação aos seus clientes e colaboradores, a fim de pressionar as autoridades envolvidas. Ele lembra também que estão sem nenhuma expectativa de quando vão poder voltar a funcionar.

“Quem vai pagar essa conta? Quem vai pagar nossos funcionários? Quem vai pagar as mercadorias perdidas? Quem vai pagar nossos custos? Quem explicou para o governador que Delivery corresponde ao mesmo faturamento de estar aberto?”, indaga novamente.

Decreto tentou amenizar

Emitido pela Prefeitura, um decreto tentou dar funcionamento aos estabelecimentos em Santana. Todavia, como destoava das medidas impostas pelo Governo de Alagoas, o documento foi anulado na Justiça.

O decreto do Governo do Estado, publicado no dia 12, determinou que municípios do Sertão estão na Fase Laranja, o que segundo seus parâmetros, é impossível a abertura deste setor.

Os municípios do Agreste e Região Metropolitana ficaram na Fase Amarela e somente a cidade de Maceió está na Fase Azul. Para entender o que é permitido em cada fase, CLIQUE AQUI.

Por Lucas Malta / Da Redação

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.