Santana do Ipanema e outras 4 cidades recebem Plano de Saneamento Básico Documento analisa e dá o norte de ações para abastecimento de água esgotamento sanitário, limpeza urbana, resíduos sólidos e outros.

11 dez 2018 - 01:44

Gestores receberam documentos na AMA (Foto: Assessoria AMA)

Santana do Ipanema e outros quatro municípios alagoanos (Feliz Deserto, Penedo, Piaçabuçu e Major Izidoro) receberam nesta segunda-feira (10) os Planos Municipais de Saneamento Básico.

Os documentos foram ofertados pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco (CBHSF) e tem o objetivo nortear as ações em áreas como abastecimento de água, esgotamento sanitário, limpeza urbana, manejo de resíduos sólidos e outros assuntos.

O presidente do CBHSF, Anivaldo Miranda, disse que os demais municípios podem solicitar o documento sem pagar nada, com a condição de transformar o Plano em Lei Municipal.

“A partir daí os prefeitos e vereadores terão um instrumento que abrirá as portas junto ao Governo Federal ou ao Governo Estadual, e terão, através do Fundo de Recursos Hídricos, recursos para as obras de drenagem urbana, de abastecimento de água, abastecimento humano, tratamento de esgoto e tratamento de lixo”, afirmou.

O secretário municipal de Abastecimento, Agricultura e Meio Ambiente de Santana do Ipanema Jorge Santana recebeu o documento ao lado do Diretor de Meio Ambiente, Fábio Leite. O dirigente da pasta também ressaltou a importância desse instrumento para os moradores sertanejos.

“O plano foi montado após várias audiências e debates, trazendo uma realidade dos serviços no municípios e propondo ações para cada setor, de forma a avaliar e monitorar todo o planejamento”, descreve Jorge Santana.

Para o presidente da AMA, Hugo Wanderley, os planos representam uma economia para os municípios. “O plano de saneamento é um custo alto, mas sendo bancado pelo Comitê a Prefeitura pode economizar e aplicar esse recurso também em outras áreas ligadas a preservação do meio ambiente e do Rio São Francisco”, declarou.

A entrega dos Planos aconteceu no auditório da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), em Maceió, e contou com a presença do secretário de Meio Ambiente de Sergipe, Olivier Chagas.

Da Redação com Assessoria AMA

Comentários