Saiba quando fazer a sorologia para detectar o coronavírus Infectologista alerta que o exame não é recomendado para todos, nem pode ser realizado a qualquer momento.

14 jun 2020 - 15:00

Foto: Agência Alagoas

O teste de sorologia para detectar o novo coronavírus (Covid-19) tem sido objeto de muitos questionamentos pela população alagoana. O exame serve para avaliar se o organismo desenvolveu anticorpos para a doença. Com isso, muitos acabam recorrendo ao teste na ansiedade por alguma resposta.

Mas a infectologista Luciana Pacheco, gerente médica do Hospital Escola Dr. Helvio Auto (HEHA), alerta que o teste não é recomendado para todos, nem pode ser realizado a qualquer momento.

“O anticorpo IgM deve ser feito a partir do 7° dia de sintomas da doença, porque a presença dele significa que o organismo reagiu à presença recente do vírus . Ele pode ser feito até em torno 20° dia. Já o IgG, a partir do 20° dia, significando resposta tardia do sistema imunológico. Não adianta realizar o teste no início do quadro porque pode ser um falso negativo”, explica.

Ela acrescenta que o IgM é um anticorpo que o organismo produz em resposta à  fase aguda da doença. Só depois disso que o organismo produz o IgG, anticorpo de imunidade tardia ou duradoura, que indica se a pessoa está temporariamente imunizada para aquele vírus. Ainda não se sabe, porém, quanto tempo dura essa proteção, e nem se todos os infectados atingem o nível suficiente de anticorpos para imunizá-los.

A infectologista aponta que os exames não devem ser feitos como diagnósticos. Estes devem ser realizados a partir de uma avaliação clínica. “As sorologias não devem ser feitas para dar diagnóstico, porque elas representam a resposta do organismo à infecção”.

Desta forma, é preciso ter precisão nos dados clínicos iniciais para a solicitação do exame no tempo correto. “O ideal é que sejam solicitados por médicos no tempo oportuno, que saibam orientar as pessoas adequadamente de acordo com os resultados”, afirma.

Por Mariana Lessa / Agência Alagoas

Comentários