Restaurantes da Ufal Arapiraca e Sertão serão inaugurados na próxima segunda(28)

22 jan 2019 - 22:00


Restaurante Universitário do Campus do Sertão (Foto: Renner Boldrino / Assessoria Ufal)

A partir da próxima segunda-feira (28), os restaurantes universitários dos Campi Arapiraca e do Sertão passarão a atender os estudantes e servidores da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Ao longo da última semana, a reitora, Valéria Correia, esteve reunida com as equipes da Pró-reitoria Estudantil (Proest), Pró-reitoria de Gestão Institucional (Proginst), Superintendência de Infraestrutura (Sinfra) e com a direção dos campi para o ajuste dos últimos detalhes da inauguração. 

Após os esforços empreendidos pela Gestão para realizar adequações técnicas nos prédios e garantir a compra de equipamentos, contratação de terceirizados e a aquisição de insumos para a produção das refeições, a comunidade poderá, finalmente, usufruir do equipamento da Universidade. “Encontramos os restaurantes já inaugurados, entretanto, impossibilitados de funcionar, uma vez que haviam problemas estruturais e a Universidade não dispunha de equipamentos e de pessoal para o funcionamento deles”, enfatizou a reitora, Valéria Correia.

A pró-reitora estudantil, Silvana Medeiros, considera a abertura dos restaurantes uma marca do compromisso da Gestão com a consolidação de uma Política de Assistência Estudantil na Ufal.

“Foi necessário firme posicionamento da Gestão para superar dois grandes obstáculos: o primeiro, relacionado às correções das inadequações identificadas na infraestrutura nos prédios pelos setores técnicos de engenharia e nutrição. O segundo, a falta de previsão orçamentária para aquisição de todos os equipamentos e insumos para funcionamento destes importantes órgãos de apoio acadêmico com a oferta de alimentação com qualidade para comunidade acadêmica”, pontuou.

Os valores estimados para a abertura dos restaurantes foram de R$ 240 mil para o Campus Arapiraca e de R$160 mil para o Campus do Sertão. 

De acordo com o calendário de inauguração, entre os dias 21 e 24, será realizada a última etapa de capacitação dos manipuladores de alimentos. No dia 25, haverá a abertura experimental apenas para estudantes que têm direito à gratuidade. Já o atendimento para toda a comunidade universitária (estudantes, docentes e técnicos) será iniciado no dia 28, nos dois campi. 

Para a reitora, a abertura dos restaurantes representa o pagamento de uma dívida da Universidade com os estudantes. “A inauguração dos restaurantes configura um momento singular vivido pela Ufal, era uma dívida que a Universidade tinha com os estudantes do interior, principalmente com aqueles em situação de vulnerabilidade social. Os últimos três anos [de Gestão] foram de muita luta para que finalmente chegássemos até esse momento”, afirmou.

A reitora ainda convidou toda a comunidade universitária para participar das solenidades de inauguração dos restaurantes, que acontecerão nos dias 28, em Arapiraca, e 29 em Delmiro Gouveia. 

“É muito especial para mim fazer parte disso enquanto reitora, principalmente pela minha formação como assistente social. Eu compreendo a assistência estudantil e o acesso à alimentação como direitos fundamentais dos nossos estudantes”, finalizou.

A notícia da abertura foi comemorada por estudantes nas redes sociais da Ufal. 

Agricultura Familiar também é beneficiada

Além do impacto positivo para os estudantes do interior de Alagoas, a abertura dos restaurantes também representa melhoria para a vida de agricultores do entorno da Universidade, nos dois campi. Tudo isso porque os insumos que serão utilizados no preparo das refeições é adquirido de produtores locais. A medida é uma conquista no sentido de garantir segurança alimentar para os comensais e de possibilitar que a Universidade cumpra seu papel de agente modificador da realidade, fortalecendo um setor tão importante quanto a agricultura familiar. 

A reitora ressaltou “Temos um plus, que é iniciar o processo de aquisição de alimentos já com agricultores familiares. A tendência é ampliar essa iniciativa para o Restaurante Universitário do Campus A.C Simões. Essa nossa decisão [de adquirir produtos gerados pela agricultura familiar] é importante porque fortalecemos o processo da soberania alimentar, de alimentação saudável, além de gerar renda para a comunidade local”, comemorou. 

Acesso ao restaurante

O acesso aos restaurantes se dá por meio de duas modalidades: gratuita e paga. Estudantes que já recebem auxílio-alimentação terão, automaticamente, direito à gratuidade em uma refeição (almoço ou jantar). Com isso, o recebimento dessa ajuda de custo será suspenso já no mês de fevereiro. Estudantes que recebem auxílio-moradia também poderão realizar uma refeição gratuita nos restaurantes. 

Ontem (21), a Proest publicou chamada pública para isenção de taxas. Estudantes que ainda não possuem o direito à gratuidade podem se candidatar, desde que cumpram os requisitos mínimos para garantir o benefício. Para mais informações, acesse aqui. 

Usuários que não estejam aptos a fazer as refeições gratuitamente (discentes de graduação, pós-graduação e servidores técnicos ou docentes) deverão pagar a taxa por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU). Para gerar a guia, é necessário acessar a área de emissão de GRUs pelo site da Secretaria do Tesouro da Fazenda, clicar em “Impressão de GRU” e preencher a aba com os dados informados abaixo.

Unidade Gestora (UG): 153037

Gestão: 15222 – Universidade Federal de Alagoas

Nome da Unidade: Universidade Federal de Alagoas

Código de Recolhimento: 28837-3 – Serviços de Hospedagem e Alimentação

Após confirmar, na página seguinte, o usuário deverá informar o número de referência (15303715222), competência (mês e ano da solicitação), nome completo, CPF e o valor total da guia, correspondente ao número de refeições desejado.

De acordo com Milena Fernandes, diretora do RU, a ideia é facilitar o pagamento, uma vez que ele não precisará ser realizado diariamente. “O usuário poderá pagar por um determinado número de refeições na emissão de uma única guia, para o mês inteiro, por exemplo, sem a necessidade de enfrentar diariamente uma fila para realizar o pagamento. Facilita para o estudante e também é uma forma de controle para os restaurantes”, esclarece.

O pagamento das refeições por GRU será um teste, mas a expectativa é que esse método seja mantido. “Tínhamos esse projeto há um certo tempo, mas para Maceió seria necessário implementar um sistema informatizado de controle. Colocaremos em prática nos novos restaurantes por haver uma quantidade menor de estudantes”, explicou. 

Os valores das refeições no horário do almoço são: R$ 3,00 para estudantes de graduação, R$ 5,00 para estudantes de pós-graduação e de R$ 8,00 para o quadro de servidores da Universidade. Já no período do jantar, o café regional é servido por R$ 3,00, enquanto sopas, bolos doces e tortas salgadas custam R$ 1,00, cada.

Para mais informações sobre o funcionamento dos Restaurantes Universitários, acesse a Instrução Normativa nº 02/2018, de 15 de fevereiro de 2018.

Por Assessoria / Ufal

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.