Rede Acolhe será referência para Espírito Santo no acolhimento a dependentes químicos Em visita a Alagoas, gestoras do Espírito Santo conheceram como funciona o trabalho de acolhimento e profissionalização de dependentes químicos.

Everton Dimoni / Ascom Seprev

11 jul 2023 - 11:26


Gestoras do Programa Estadual de Ações Integradas sobre Drogas de ES durante visita à Seprev (Foto: Vitor Beltrão / Ascom Seprev)

A Rede Acolhe, programa para tratamento de dependentes químicos do Governo de Alagoas, que é coordenado pela Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), será referência para o estado do Espírito Santo. Nesta segunda-feira (10), os equipamentos receberam a visita de gestoras do Programa Estadual de Ações Integradas sobre Drogas de ES, a Rede Abraço, que vieram conhecer as metodologias e as boas práticas utilizadas na recuperação e no resgate social de pessoas que buscam vencer a adicção.

Segundo a assessora jurídica Subsecretaria de Estado de Políticas sobre Drogas (Sesd), que é vinculada à Secretaria de Estado de Governo do Espírito Santo (SEG) e coordena a Rede Abraço, Suelen Wernersbach, após extensa pesquisa em todo território nacional, o estado de Alagoas foi escolhido como destino pelo trabalho consolidado e as conquistas alcançadas ao longo dos anos.

“Nós vimos como estavam os programas estaduais sobre drogas e verificamos que Alagoas conta com um trabalho sólido e que tem mostrado grandes resultados. Muitos estados contam com centros de acolhimento, mas aqui encontramos diferenciais relevantes, como o Centro de Reinserção Social e Produtiva, que apoia as pessoas que concluíram o tratamento a serem reinseridos no mercado de trabalho”, afirmou Suelen Wernersbach.

A subgerente de Reinserção Social da Sesd, Rafaella Sá Ferraz, destacou a contribuição da qualificação profissional para o êxito do tratamento e afirmou que a visita serviu de inspiração para a implantação de ações semelhantes no Espírito Santo.

“A visita foi muito proveitosa. O Estado de Alagoas conta com uma política de governo muito bem estabelecida e bem executada, o que contempla excelentes profissionais, programas e projetos. Saímos daqui com o desafio de implantar algo semelhante no Espírito Santo e com o pensamento otimista de levar o que há de melhor para o nosso estado”, completou.

Para o gerente de Reinserção Social e Produtiva da Seprev, Diego Barros, o intercâmbio de experiências entre as pastas é fruto do reconhecimento de um trabalho exitoso, que tem ajudado milhares de pessoas todos os anos a escrever uma nova história de vida.

“O trabalho realizado pela Rede Acolhe se destaca como referência nacional e para nós é um orgulho saber que outros estados se inspiram no Governo de Alagoas para replicar um programa de excelência como é a Rede Acolhe”, afirmou o gerente.

Comentários