Reality show reúne concurseiros e mostra desafios de quem almeja carreira pública Evento mostra as dificuldades e as conquistas de candidatos que estão se preparando digitalmente para passar em um concurso público.

20 nov 2020 - 10:36

Foto: Divulgação

Nos últimos meses, o consumo de conteúdos televisivos em plataformas de streaming está se tornando uma tendência cada vez mais presente na rotina dos brasileiros. Desde o início da quarentena, a demanda por programas de entretenimento já computou um crescimento de 46% na audiência, como revela um levantamento realizado pelo Globoplay no segundo semestre deste ano. Dentro do segmento, os reality shows têm se destacado no país pela forte adesão do público jovem e pela grande repercussão dos programas nas mídias e redes sociais.  

Apesar da abordagem cômica, a popularização dos reality shows vem ultrapassando a fronteira do entretenimento para divulgar conteúdos que, além do lazer, também são capazes de provocar reflexões, agregar conhecimento e gerar empatia ao público. Isso é o que mostra o BBA 2020, um modelo inédito de reality show que revela os desafios dos concursos públicos e a realidade dos estudantes que almejam uma carreira pública de forma leve e descontraída.

O programa reúne 8 concurseiros de diferentes regiões do Brasil para passar 15 dias na sede do curso AlfaCon, na cidade de Cascavel (PR). O objetivo do programa é mostrar para que quem ter interessante em estudar para concursos públicos de que é possível fazê-lo online e ainda conseguir a tão sonhada vaga.

Com hotel, alimentação e academia inclusos, os participantes contarão com a mentoria do professor e CEO Evandro Guedes, que em sua carreira foi aprovado em 12 concursos públicos. Eles terão que vencer provas de preparação física, técnicas de estudo, treinamento tático e resistência, além de competições e desafios em grupo sobre diferentes carreiras públicas. Tudo será transmitido ao vivo pelas redes sociais do AlfaCon até o dia 30 de novembro.

Ao final do mês, o vencedor será recompensado com um prêmio de R$ 30.000. Para além do prêmio em dinheiro, serve também promover a empatia e a troca de experiências entre os concurseiros, que este ano tiveram que superar grandes dificuldades por conta pela pandemia.

Por Assessoria / Alfacon

Comentários