Radar da Ufal prevê mais chuvas para a região do sertão e agreste alagoano

19 jan 2013 - 15:40


As fortes chuvas que desaguaram no sertão de Alagoas, na noite da sexta-feira (18), renovaram a esperança dos agricultores e produtores rurais da região que vem sofrendo com a longa estiagem. A previsão, segundo o meteorologista Luiz Carlos Molion, é que mais três tempestades voltem a ocorrer entre janeiro e março deste ano no sertão e agreste alagoano.

De acordo com o especialista, que acompanha os diagnósticos do radar meteorológico da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), os estudos apontam que o fenômeno voltará a ocorrer nos próximos dias. “Diante da frente fria que está posicionada de Norte a Sul, no segundo Meridiano, estávamos esperando essa trovejada para depois do dia 20. Ela chegou antes de forma animadora porque poderá se repetir pelo menos outras três vezes até março, atingindo áreas do sertão de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Piauí”, falou Molion.

Sofrendo com a seca e convivendo a quase um ano sem chuva, o temporal que atingiu o município de Ouro Branco, no extremo sertão alagoano, animou a população que em sua maioria vive da agricultura e criação de animais.

“O sertanejo só precisa de um motivo para se animar e voltar ao trabalho. A noite de ontem foi especial porque choveu por quase quatro horas. Não deu para encher os barreiros, mas foi o suficiente para molhar o chão e minimizar a situação do sertanejo”, contou o produtor rural, Noberto Rocha.

Ao enfatizar que a frente fria pode se deslocar mais um pouco para o litoral brasileiro, o meteorologista Carlos Molion expôs que diante do cenário outras trovoadas devem acontecer no sertão e que alta temperatura pode ajudar, até mesmo, para que a chuva volte a ocorrer nas próximas horas e dias.

Por G1 Alagoas

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.