Programa Amigo Trabalhador vai injetar mais de R$10 milhões na agricultura

09 abr 2013 - 16:05


economiaagricultura32O Estado de Alagoas ocupa, atualmente, o quarto lugar no ranking nacional e o primeiro na região Nordeste em produção de cana-de-açúcar e configura-se como um dos maiores produtores de açúcar e álcool do Brasil. Dos 102 municípios alagoanos, 54 cultivam a agricultura não familiar focada na cana-de-açúcar, o que corresponde a uma área de 453 mil hectares.

O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande), vem realizando ações e projetos visando a criação de alternativas para a geração de renda que deem sustentabilidade para o período da entressafra enfrentado na área produtiva. No caso do trabalhador rural do setor canavieiro, que tem a sua renda diminuída em torno de 41% nos períodos de baixa produtividade agrícola, comprometendo o seu nível de sobrevivência familiar, a Seplande, em parceria com o deputado estadual Joãozinho Pereira, criou o programa Amigo Trabalhador.

Voltado para 10 mil trabalhadores rurais residentes no Estado e distribuídos entre 11 municípios alagoanos, o projeto tem o objetivo de conceder auxilio financeiro a esses agricultores – que precisam estar inseridos no Cadastro Único (CadÚnico) – além de potencializar a comercialização regional, aliviar os índices de pobreza extrema e fomentar a independência das comunidades atendidas.

“Apesar desse tipo de projeto ser inédito em Alagoas, nossa equipe técnica junto ao deputado Joãozinho Pereira, conheceu a operacionalização de programas similares, como o Chapéu de Palha, em Pernambuco, e o Mão Amiga, em Sergipe. Dessa forma, o Programa poderá contar com a expertise dos estados vizinhos para ampliar as chances de sucesso na implantação do Amigo Trabalhador em Alagoas”, afirmou o secretário Luiz Otavio Gomes.

A área de atuação do programa é a Zona da Mata Sul, contemplando os municípios de: Marechal Deodoro, São Miguel dos Campos, Campo Alegre, Teotônio Vilela, Igreja Nova, Penedo, Piaçabuçu, Feliz Deserto, Coruripe, Jequiá da Praia e Roteiro.

“Os municípios não foram escolhidos aleatoriamente, para o recorte foi levado em conta o processo de mecanização, que está mais avançado nessa localidade, e o número de trabalhadores demitidos, que é de mais de 17 mil na parte sul contra nove mil na área Norte”, explicou a coordenadora do Programa pela Seplande, Pauline Reis.

O valor total do Programa é de R$ 22,9 milhões, sendo R$ 10, 4 milhões para pagamento das bolsas e R$ 12,5 milhões para investimento em capacitações dos trabalhadores e manutenção do Programa. O tesouro estadual, por meio de recursos do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep), é o responsável pelo pagamento das bolsas e o valor restante está incluído no Projeto de Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva (Prepi), operação de crédito negociada entre o Estado e o Banco Mundial (Bird).

O montante de recursos já liberados pelo Fecoep vai injetar na renda de cada trabalhador o total de R$ 520 ao longo dos quatro meses (período da entressafra – maio a agosto) de duração em 2013 e 2014. Neste sentido, nos próximos dois anos o agricultor passará a contar com um incremento de R$130 ao mês, além dos auxílios já existentes do Governo Federal e Estadual.

Além da Seplande, que é a coordenadora do Projeto, também estão envolvidas no Amigo Trabalhador a Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Qualificação Profissional (Seteq), a de Assistência e Desenvolvimento Social (Seades), a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Alagoas (Fetag), o Sindicato da Indústria, do Açúcar e do Álcool no Estado de Alagoas (Sindaçúcar) e a Associação dos Municípios Alagoanos (AMA).

Está sendo finalizada, ainda essa semana, uma visita técnica para definição dos locais de cadastramento nos municípios envolvidos e o levantamento de dados dos trabalhadores admitidos e demitidos, que estão fornecidos pelas usinas. O sistema de cadastramento dos beneficiados está sendo desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia em Informática e Informação do Estado de Alagoas (Itec).

Por Agência Alagoas

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.