Programa Água para Todos deve ajudar quase 10 mil famílias em cidades do Sertão e Agreste

11 maio 2015 - 07:00

Foram construídas 3.701 cisternas em 15 municípios e investidos R$ 24 milhões; até dezembro serão instalados 2.500 reservatórios e aplicados R$ 21 milhões.

Foto: MDS

Foto: MDS

O governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pesca e Aquicultura (Seapa), beneficiará 9.451 famílias com o Programa Água para Todos. Até março de 2015, foram construídas 3.701 cisternas em 15 municípios do Alto Sertão e Agreste alagoanos e investidos R$ 24.181.865,31.

De julho de 2012 a março deste ano, a secretaria instalou 2.175 cisternas que captam água do telhado (1ª água) e 1.526 cisternas calçadão (2ª água).

Na 1ª água, que serve para consumo humano, 3.483 famílias foram beneficiadas e na 2ª água, destinada a produção agrícola, um total de 3.468. Até o momento, o programa contemplou 6.951 famílias e cerca de 34 mil alagoanos.

Entre maio e dezembro deste ano, serão investidos R$ 21.165.420,38 na construção de 3.250 cisternas, sendo 1.308 com captação de água do telhado e 1.942 de calçadão. A instalação das cisternas beneficiará 1.500 famílias na 1ª água e 1.000 na 2ª água. Um total de 2.500 famílias e cerca de 12.500 pessoas.

O Água para Todos é um programa desenvolvido pelos governos de Alagoas, por meio da Seapa, e Federal, por meio do Ministério da Integração Nacional.

“O governo do Estado trabalha para melhorar a vida do alagoano. O Água para Todos trouxe benefícios para as famílias, que passaram a ter uma condição social melhor, disponibilidade de água para consumo humano e geração de renda”, avalia o secretário estadual de Agricultura, Pesca e Aquicultura, Álvaro Vasconcelos.

Com o programa, avalia Álvaro Vasconcelos, as famílias conseguiram implantar culturas irrigadas, que geram produtos agrícolas para o consumo próprio e renda através da venda dos excedentes.

Ganhos

O reservatório para consumo humano armazena 16 mil litros de água e garante o abastecimento por um ano.

Até o momento, a soma de todas as cisternas de 1ª água construídas supera um armazenamento de 34 milhões de litros.

A cisterna de calçadão chega a armazenar 52 mil litros, que serve para todo o período de estiagem.

Em Alagoas, a Secretaria de Estado da Agricultura, Pesca e Aquicultura realiza a ação nos municípios de Água Branca, Arapiraca, Coité do Noia, Craíbas, Delmiro Gouveia, Estrela de Alagoas, Girau do Ponciano, Igaci, Inhapi, Lagoa da Canoa, Olho D’Água do Casado, Palmeira dos Índios, Pariconha, Piranhas e Traipu.

Segundo o gestor do programa, Dennis Calheiros, para uma família ser selecionada é preciso estar inserido no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, que indica situação de exclusão social, e ter renda per capita de 0,5 salário mínimo.

“O prazo para finalizar o programa é dezembro de 2015. A partir deste mês de maio novas cisternas serão construídas nos 15 municípios que fazem parte do Água para Todos”, informa Dennis Calheiros.

No total, de julho de 2012 a dezembro de 2015, os investimentos serão de R$ 45.347.285,69, com a construção de 6.951 cisternas, sendo 3.483 de 1ª água e 3.468 de 2ª água. A ação do governo do Estado beneficiará 9.451 mil famílias e cerca de 47.500 pessoas do Alto Sertão e Agreste de Alagoas.

Por Abides de Oliveira / Agência Alagoas

Comentários