PRF registra feriadão de Tiradentes sem mortes nas rodovias federais de Alagoas

24 abr 2017 - 12:51

Houve também redução nos índices relativos à violência no trânsito: nº de feridos caiu 50%.

PRF prendeu seis pessoas durante a Operação Tiradentes 2017 (Foto: Assessoria / PRF-AL)

PRF prendeu seis pessoas durante a Operação Tiradentes 2017 (Foto: Assessoria / PRF-AL)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) finalizou na noite de domingo (23) a Operação Tiradentes 2017. O reforço no policiamento e fiscalizações iniciou na quinta-feira (20) e de lá pra cá não foi registrado nenhum acidente com mortos nas rodovias federais que cortam Alagoas. Ano passado haviam sido registrados dois óbitos no mesmo período.

Além da diminuição no número de vítimas fatais, houve também redução no número de acidentes graves, que são aqueles que têm pelo menos um morto ou um ferido grave. Em 2016, foram quatro acidentes desse tipo, este ano aconteceram três, resultando numa redução de 25%. O número de feridos caiu pela metade: dez registrados no ano passado e cinco este ano.

Os três sinistros graves registrados envolveram veículos de duas rodas. Eles aconteceram na BR101, em São Sebastião, na BR 316, em Atalaia, e na BR 104, em União dos Palmares. Em um dos casos a vítima grave não tinha habilitação para conduzir veículo automotor, e no outro o condutor estava com sinais de embriaguez e não usava o capacete de segurança.

Os dados foram comparados à Operação Tiradentes do ano passado. No entanto, vale salientar que em 2016 os trabalhos se estenderam por cinco dias – da quarta-feira (20) ao domingo (24); enquanto neste ano os trabalhos foram intensificados por quatro dias – da quinta-feira (20) ao domingo (23), já que o feriado caiu na sexta-feira. O interessante é que, embora a operação envolveu menos dias, o fluxo de veículos nas rodovias federais do estado foi maior este ano, já que tratou-se de um fim de semana prolongado.

Se fizermos uma análise dos dois últimos fins de semana, observamos que houve uma redução ainda mais significativa de acidentes. A operação Semana Santa 2017 registrou 19 sinistros contra 9 da Operação Tiradentes.

FISCALIZAÇÕES DE TRÂNSITO

Desde a última quinta-feira (20), policiais rodoviários federais estiveram mobilizados em trechos considerados estratégicos para garantir a segurança dos usuários nas rodovias federais em Alagoas. A maioria das fiscalizações foram voltadas para alcoolemia, excesso de velocidade e ultrapassagens irregulares, que são causas dos acidentes mais graves.

Durante os quatro dias, a PRF realizou 688 testes de alcoolemia e flagrou 12 motoristas dirigindo sob efeito de álcool nas BRs que cruzam Alagoas. Desses 12, três foram presos.

Radares medidores de velocidade também foram usados nas rodovias de maior circulação de veículos e flagraram quase 400 veículos com excesso de velocidade. Com relação a conduta de ultrapassar de forma irregular, os agentes da PRF extraíram 83 autuações. Esse é um dos tipos de infração mais grave, pois é a causa mais frequente das colisões frontais, que são responsáveis por 1/3 das mortes nas estradas federais brasileiras.

Além dessas condutas, a PRF também flagrou 36 motoristas e passageiros sem o cinto de segurança e 27 motociclistas sem o capacete. Apesar desses equipamentos não evitarem os acidentes de trânsito, eles são capazes de diminuir a gravidade das lesões no momento do sinistro.

CRIMINALIDADE

A PRF prendeu seis pessoas durante a Operação Tiradentes 2017. Entre os crimes praticados estão receptação de veículo, uso de documento falso, porte de droga e embriaguez ao volante. Dois veículos roubados foram recuperados.

Já no primeiro dia de atividades, a PRF prendeu três pessoas. No início da tarde da quinta-feira (20), os policiais receberam de um usuário a informação que um caminhoneiro vinha dirigindo pela BR316, em Palmeira dos Índios, de forma perigosa, realizando manobras arriscadas. De imediato os agentes deslocaram e conseguiram abordar o motorista. Após consultas e teste de etilômetro, os policiais fizeram uma busca pelo caminhão e encontraram 15 comprimidos de anfetamina. O homem, de 31 anos, foi preso por porte de drogas.

Perto dali, no fim da tarde, uma equipe fazia blitz no trecho quando avistou um motorista realizando uma ultrapassagem proibida. Ao avistar a ordem de parada dos agentes, o motorista acelerou e empreendeu fuga. Após alguns quilômetros de acompanhamento, os policiais conseguiram parar o veículo. O motorista, de 56 anos, estava visivelmente bêbado. O teste de etilômetro confirmou a suspeita.

Ainda no mesmo dia, na BR101, em São Miguel dos Campos, os policiais abordaram dois homens em um ciclomotor. Ao solicitar documentos dos abordados e do veículo, perceberam que a nota fiscal do veículo apresentada pelo condutor era falsa. Após uma fiscalização minuciosa na “cinquentinha” os policiais descobriram que tratava-se de um veículo com registro de furto e roubo. O condutor foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil da cidade por receptação de veículo.

Já no feriado (21) os PRFs fiscalizavam a BR 423, em Ouro Branco, quando por volta das 15horas abordaram dois homens na motocicleta CG 150 Titan, de cor vermelha. Após consultas foi constatado que o veículo de duas rodas havia sido roubado em Garanhuns, no início desse mês. O condutor, de 21 anos, foi encaminhado à Delegacia de Santana do Ipanema por receptação de veículo.

O domingo (23) registrou as duas últimas prisões da operação. Ambas aconteceram na BR 316, em Palmeira dos Índios e Santana do Ipanema, e o crime foi de embriaguez ao volante. Um dos testes de etilômetro resultou em 1,00mg/L de álcool no sangue, ou seja, mais de 3x acima do considerado crime pelo Código de trânsito.

Da Assessoria PRF-AL

Comentários