Prefeitura de Santana emite decreto com equipe de transição de governo; veja nomes

24 nov 2016 - 08:42

Sete pessoas, tanto do atual governo, quanto do futuro gestor fazem parte do grupo.

Equipe de transição foi apresentada (Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net)

Equipe de transição foi apresentada (Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net)

A Prefeitura de Santana do Ipanema, município do Médio Sertão de Alagoas, publicou nesta quinta-feira (24) a lista com sete integrantes da chamada “equipe de transição” do governo municipal.

Dentre os nomes apresentados estão pessoas indicadas pelo atual prefeito Mário Silva, bem como pelo futuro gestor em 2017, Isnaldo Bulhões.

A nomeação de uma equipe de transição foi uma das propostas do Ministério Público Estadual em todos os municípios de Alagoas.

A ideia é que, as pessoas indicadas pelo prefeito atual auxiliem os nomeados pelo futuro prefeito, tomando pé da atual situação da gestão.

Cada um indicou o seu

Dentre as sete pessoas listadas, três foram indicados pelo ex-conselheiro do Tribunal de Contas. São eles: José Marques Silva, José Barros Lima Neto e Maria Verônica de Araújo. Os três já atuaram na gestão da ex-prefeita Renilde Bulhões, nos cargos de secretário de Finanças, Procurador Municipal e Diretora de Cultura, respectivamente.

Da atual gestão foram colocados o atual secretário de Finanças, Claudio Domingos dos Santos, o procurador Municipal, Paulo Fernando Oliveira Silva, além de outros dois nomeados, Franklin Rodrigues Nunes e Watson Azevedo dos Santos.

Os trabalhos

Segundo o decreto publicado, os trabalhos da equipe de transição deverão ser pautados integralmente pela Resolução Normativa n º 003/2016, expedida pelo Tribunal de Contas do Estado de Alagoas (TCE-AL).

Além dos itens obrigatórios exigidos pelo TCE equipe de transição deverá também, encaminhar aos secretários municipais as planilhas para preenchimento dos diagnósticos Setoriais (Saúde, Educação, Assistência Social, Licitações-Aquisições Publicas e TI), relacionar os TAC’s e TAG’s firmados com os órgãos ministeriais e relacionar os Processos Judiciais em tramitação.

Por Lucas Malta / Da Redação

Atualizada às 10h

Comentários