Prefeitura alagoana coloca lei na prática e vai multar quem jogar lixo em via pública

21 set 2019 - 22:21

Foto: Assessoria / Pref. Palmeira

Aproveitando a data simbólica do Dia da Árvore, comemorado neste sábado (21), a Prefeitura de Palmeira dos Índios, município situado no Agreste de Alagoas, decidiu por em prática uma lei municipal que existe desde 2012, na qual prevê punição para moradores que jogam lixo nas ruas.

A iniciativa foi anunciada no dia anterior da data ambiental, nesta sexta-feira (20), quando o Executivo lançou o programa “Linha Sem Lixo”. O nome da ação foi dado após perceber uma grande incidência de lixo às margens da linha férrea que corta a cidade, em especial no bairro Juca Sampaio.

A Prefeitura também indicou que haverá a realização de plantio de árvores nativas como o Ipê a Craibeira e que decidiu instalar câmeras de segurança nesta região. Quem insistir em jogar lixo no local será penalizado, de acordo com a Lei Municipal 1213/2012, que existe há sete anos, mas que passará a ser cumprida a partir de agora.

De acordo com a assessoria da Prefeitura, o local é mantido limpo pelos servidores municipais, mas alguns moradores ainda insistiam em colocar lixo na linha. Agora, quem for pego será multado. Câmeras e placas de advertências já foram colocadas no local.

Foto: Assessoria / Pref. Palmeira

O Projeto envolve a Escola Estadual Humberto Mendes, Escolas municipais, a OAB, o Sindlojas, comerciantes locais, o Rotary Clube, o Rotaract Clube e conta, ainda com o apoio da Iniciativa Privada, da comunidade e do Governo do Povo de Palmeira dos Índios.

De acordo com o diretor da Escola Estadual Humberto Mendes André Galdino, o lançamento do Projeto é o pontapé inicial para uma série de medidas que podem ser adotadas em favor do meio ambiente. “Este projeto não tem um dono, ele é de todos nós, mas foi idealizado pela professora Évila Canuto, que lutou muito para que tudo isso acontecesse”, disse o diretor, respaldado pela professora.

“Me sinto agraciada porque hoje a nossa dignidade está sendo resgatada, por causa dessa lei. Há muitos anos eu pedia a limpeza dessa rua, por onde passa tanta gente, como eu e os alunos, que também pediam muito para que a área fosse limpa. Demorou, mas aconteceu. Agradeço ao prefeito Júlio Cezar e todos que fazem o Governo do Povo, além de todas as pessoas envolvidas neste Projeto”, completou Évila Canuto.

Foto: Assessoria / Pref. Palmeira

A secretária da Semarhpi Anna Luísa França destacou o esforço das equipes da Semarhpi e SPCU na colaboração para que o Programa fosse implantado. “Nos juntamos com os alunos do Estadual, Rotary, OAB, Sindlojas, a prefeitura, e as parcerias foram surgindo. A nossa próxima luta é pelos ecopontos para dar um destino a esse lixo. Agradeço à minha equipe por todo o esforço e à SPCU. Temos nossas obrigações, como município, e todos os dias o secretário Gilmar manda limpar essa área. Temos muitos outros locais, em vários pontos da cidade, em situação semelhante ou até pior à essa”, ressaltou a secretária.

E continuou. “Esse evento nem precisaria ser realizado porque aqui temos coleta seletiva, o carro coletor passa, mas as pessoas não abrem a porta para os catadores que vivem da coleta seletiva. A atitude do prefeito de colocar as câmeras foi louvável e vai identificar quem vai colocar lixo no local. Não é fácil educar as pessoas, pois elas acabam colocando lixo em outro local. Estamos na etapa final para a implantação do ecoponto e é muito bom ter as escolas e outras entidades juntos nesta parceria. Agradeço a todos que fizeram parte deste projeto”, finalizou a secretária Anna Luísa.

Da Redação com Assessoria Pref. Palmeira

Comentários