Prefeito e ministro autorizam construção de novas moradias em Maceió

30 dez 2018 - 11:00

Rui Palmeira assina a ordem de serviço para a construção de novas casas em Maceió (Foto: Pei Fon/ Secom Maceió)

Fechando 2018 com boas notícias, o prefeito de Maceió, Rui Palmeira, e o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, assinaram ordem de serviço para a construção do Residencial Vilas do Mundaú, na orla lagunar. Serão 1.776 novas unidades habitacionais que atenderão a famílias dos assentamentos Torre, Sururu de Capote, Peixe e Muvuca.

A cerimônia de assinatura foi realizada no Caic Virgem dos Pobres e contou com a presença do secretário municipal de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente, Mac Lira, do superintendente estadual em exercício da Caixa Econômica Federal, Kleber Paz, do senador Benedito de Lira, do deputado federal Arthur Lira, de líderes  comunitários e moradores da região.

Para Rui Palmeira a ação é um passo importante para a história de Maceió. “Essa é uma luta que a gente vem travando há 4 anos e hoje começa a se tornar realidade. Para mudar a realidade da comunidade da lagoa, que vive em condições subumanas e ainda dar uma nova cara para a orla lagunar. Com isso, teremos nova unidade de saúde, creche, escola, quadras e parques. Deixando essa população perto de onde tiram o seu sustento”, comentou.

O ministro das Cidades Alexandre Baldy fala da felicidade de fazer parte desse momento. “Essa é a recuperação de uma área degradada e a idealização de um sonho. A Prefeitura de Maceió competentemente trabalhou para atender todas as demandas e hoje deixamos essa semente plantada”, disse.

O titular da Secretaria de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente (Sedet), Mac Lira, reforça que as obras terão início no prazo de 60 dias. “Esse é o período para montar canteiro de obras e contratar os trabalhadores. Com essa obra, devolveremos para o maceioense um pedaço tão bonito da cidade. E garantiremos uma habitação digna para o cidadão que mora na orla lagunar”, falou.

Para este residencial, o investimento é de mais de R$ 140 milhões, do Programa Minha Casa Minha Vida. O recurso será destinado tanto para a construção dos apartamentos quanto para a revitalização da orla lagunar, que passará por uma reurbanização.  Pelo projeto, a atual via de tráfego também será modificada, com o objetivo de impedir o surgimento de novas construções às margens da lagoa.

As famílias beneficias com a nova moradia já foram selecionadas e identificadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas). A Sedet utilizará esse levantamento como base.

Érica Paes, moradora da orla lagunar, está animada com a contratação. “Isso vai mudar a nossa vida e a cidade. Teremos uma orla muito bonita e segurança para as famílias”.

Mais unidades

Também neste sábado, foram autorizadas as obras de mais 6.684 unidades habitacionais, totalizando mais de R$ 534 milhões em investimentos para a construção de novos residenciais. Neste pacote estão os residenciais Brisas da Lagoa I, II e III (960), no Bebedouro; Mário Peixoto I e II (384), no Santos Dumont; Diana Simon (180), no bairro Santa Amélia; Pedro Teixeira I e II (1.000), também em Santa Amélia; Vale Bentes I e II (1.000), no Benedito Bentes; Vale do Parnaíba (240), no Rio Novo; Alamedas do Farol (480), Alamedas do Pontal (480), Alamedas Jatiúca (480), Alamedas Pajuçara (480) e Oiticica I e II (1.000), todos localizados no Benedito Bentes. Esses residenciais atenderão, prioritariamente, pessoas que moram em áreas de risco.

Por Sarah Mendes / Secom Maceió

Comentários