Prazo médio para abertura de empresas é de um dia e onze horas em Alagoas Estado de Alagoas apresentou destaque no boletim Mapa de Empresas, produzido pelo ministério avaliando o segundo quadrimestre de 2021

07 out 2021 - 18:30

Estado de Alagoas apresentou destaque no boletim Mapa de Empresas, produzido pelo ministério avaliando o segundo quadrimestre de 2021 (Foto: Assessoria)

O prazo médio para a abertura de um negócio em Alagoas é de um dia e onze horas. Isso é o que aponta a versão mais recente do boletim Mapa de Empresas, produzido pelo Ministério da Economia e que avaliou os registros empresariais no segundo quadrimestre deste ano em todas as unidades federativas brasileiras.

O relatório observa o tempo levado para constituir uma empresa desde a consulta prévia, pesquisa de viabilidade para saber se atividade pode ser exercida no local desejado, passando pela geração da documentação, pelo protocolo até o registro do processo autenticado pela Junta Comercial. Nesse sentido, Alagoas obteve número bem melhor que a média nacional, que ficou, no período, em dois dias e dezesseis horas.

A média de tempo para abertura empresarial alcançada por Alagoas foi a quinta melhor do país, ficando atrás apenas de Goiás, Distrito Federal, Espírito Santo e Sergipe, mas a evolução em relação aos últimos boletins rendeu uma evidência na própria publicação.

“Destaca-se ainda o avanço de Alagoas no tempo de abertura de empresas, alcançando o quinto melhor desempenho do País. Tanto o tempo de viabilidade quanto o registro apresentaram quedas significativas em relação ao quadrimestre anterior: 53,8% e 59,0%, respectivamente”, traz o Mapa de Empresas ao frisar a redução de tempo em relação ao primeiro quadrimestre de 2021 e ao segundo quadrimestre de 2020.

Quando são analisadas as capitais, Alagoas tem novo destaque. As empresas que desejaram abrir seus negócios em Maceió tiveram um prazo médio de apenas 22h no segundo quadrimestre deste ano, o segundo melhor do país, ficando atrás apenas de Goiânia.

Além do trabalho da Junta Comercial, esse destaque decorre também do processo de automatização para as respostas das consultas prévias locacionais implantado desde 2019 pela Prefeitura de Maceió e que obteve uma média de 2 horas e 2 minutos no período avaliado pelo relatório.

Para o presidente da Juceal, Carlos Araújo, a redução do tempo de abertura de empresas no estado também se dá pela adaptação dos próprios profissionais que lidam com o registro de negócios.

“Desde março do ano passado, quando o atendimento presencial teve que ser fechado, foi feito um trabalho rigoroso para oferecer os serviços da melhor forma possível pelo ambiente presencial. A geração de contratos padrões e a possibilidade de dar entrada pelo próprio Portal Facilita Alagoas simplificaram os procedimentos, mas tudo só foi possível graças a essa troca com contadores, advogados e empresários, que entenderam essa mudança de cultura para um ambiente online e hoje estão colhendo os frutos dessa agilidade juntamente a nós da Juceal”, frisa o presidente ao citar o Facilita Alagoas, interface para o registro e o licenciamento de empresas no estado.

Além de ser o órgão alagoano de registro empresarial, a Juceal é a entidade responsável pela gerência da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) no estado. Por meio do Portal Facilita Alagoas, essa rede conta com as 102 Prefeituras do estado integradas, possibilitando a realização de consulta prévia de forma digital em qualquer uma das cidades.

Por Assessoria 

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.