Polícia prende vigilante e descarta latrocínio em morte de empresário de Arapiraca

15 mar 2019 - 09:07

Petrúcio Tojal, mais conhecido como Petrúcio dos Carros, morreu na manhã desta quinta-feira (14) (Foto: Já é Notícia)

A Polícia Civil de Alagoas, através da Delegacia de Arapiraca, prendeu nesta quinta-feira (14) o vigilante Valdir dos Santos Azevedo, que trabalhava para o advogado e empresário Petrúcio Torjal, morto no mesmo dia na cidade do Agreste.

Em entrevista ao site TNH1, o delegado Everton Gonçalves disse que Valdir se contradisse nos depoimentos à polícia, o que motivou a prisão em flagrante. O vigilante foi a principal testemunha sobre a morte de Petrúcio.

Na primeira versão, que foi difundida em toda imprensa, o trabalhador disse que Petrúcio havia sido vítima de assaltantes e que após luta corporal foi jogado pela janela do primeiro andar.

Num segundo depoimento, segundo a PC, Valdir já contou que a vítima teria sofrido um acidente e caído do primeiro andar da loja de carros, mas que ele não presenciou a queda.

“Novamente questionado, o vigilante mudou de versão, confirmando a queda acidental, mas que ele teria presenciado”, explicou o delegado regional de Arapiraca

Diante das divergências, a PC lavrou um auto de prisão em flagrante contra Valdir que agora é suspeito de ter empurrado a vítima. O caso já foi encaminhado à Justiça, que ainda hoje deve decidir o destino do suspeito.

Em entrevista a outro veículo da capital o delegado Everton também declarou que praticamente está descartada a versão de latrocínio contra Petrúcio Torjal.

Da Redação com TNH1

Comentários