Abertas as inscrições para alunos participarem de intercâmbio nos EUA

21 jun 2018 - 09:30

Foto: Embaixada Americana

Se você tem entre 15 e 18 anos, estuda o ensino médio na rede pública, possui boas notas, fluência no idioma inglês e já participou de algum projeto voluntário por pelo menos um ano, uma oportunidade única lhe espera.

Você pode concorrer a uma vaga no Programa Jovens Embaixadores, iniciativa da Embaixada dos EUA no Brasil em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) que oferece intercâmbio educacional de três semanas na Terra do Tio Sam para estudantes brasileiros da rede pública.

A 17ª edição do programa está com inscrições abertas até o dia 12 de agosto. A seleção conta com seis etapas: a primeira é uma inscrição no site http://www.jovensembaixadores.org/2019/precadastro.php#dados-pessoais, enquanto, na segunda os inscritos deverão enviar a documentação.

Na terceira e quarta fases, os candidatos participam de provas, sendo realizada primeiro a prova escrita e depois a oral, ambas em inglês. Em seguida, será realizada uma visita ao candidato e o término ocorre com a seleção dos 50 participantes.

“Um dos pré-requisitos para a inscrição é a participação prévia em projetos voluntários e o Programa Jovens Embaixadores é um grande estimulador do trabalho voluntário. Quando os participantes voltam, o sentimento de voluntariado fica ainda mais forte do que eles tinham quando foram”, destaca Dileusa Costa, supervisora da Integração Escola Comunidade da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e coordenadora estadual do programa.

Experiência enriquecedora

Segundo Dileusa, são inúmeras as vantagens que o programa oferece. Além da prática do idioma, há uma grande troca de experiências entre culturas: ao mesmo tempo que os alunos absorvem a cultura norte-americana, eles também levam um pouco da cultura brasileira para as famílias que os acolhem durante as três semanas do intercâmbio.

“Ao chegarem nos Estados Unidos, os escolhidos conhecem a capital Washington e visitam a Casa Branca. Os jovens então são separados em grupos e cada grupo segue para uma cidade diferente. Outro ponto extremamente positivo da experiência é a ampliação de horizontes para estes jovens”, relata.

Além do estudante selecionado para o intercâmbio, três outros também são selecionados para que tenham experiência similar em Brasília, onde farão uma imersão em língua inglesa.

Embaixadora alagoana – Ano passado, a estudante Beatriz César, representou Alagoas e a Escola Estadual Costa Rego, de Arapiraca, no intercâmbio. “Ser uma jovem embaixadora foi uma experiência maravilhosa. Conheci pessoas incríveis, novas culturas. Aprendi muito nas três semanas em que estive lá”, conta a garota.

Por Ana Carolina Lima / Agência Alagoas 

Comentários