Olho d’Água das Flores: Ex-prefeita responde denúncia de sucateamento de secretarias

12 jan 2017 - 08:52

Ex-gestora rebateu acusações do atual prefeito afirmando que uma boa gestão não se atém a fatos distantes da realidade.

Assessoria da ex-prefeita também enviou fotos (Foto: Assessoria)

Assessoria da ex-prefeita também enviou fotos (Foto: Assessoria)

Dias depois do prefeito de Olho d’Água das Flores, Carlos André dos Anjos, o “Nen” ir a imprensa para relatar a situação encontrada nas secretarias municipais, a ex-prefeita da mesma cidade, Maria Ester Damasceno decidiu responder as afirmações do atual gestor.

Em nota chegada enviada ao site Alagoas na Net, Ester Damasceno diz, entre um dos pontos citados, que a situação dos órgãos municipais de saúde ‘não se encontram comprometidos, mas sim em pleno funcionamento’.

A ex-prefeita também abordou o tema do estoque de medicamentos e ainda citou um empenho de mais de R$ 700 mil destinado ao pagamento da Contribuição Patronal da Secretaria Municipal de Saúde e da Prefeitura, que segundo ela, ainda não teria sido feita por Nem.

Ao final das explicações Ester ainda termina dizendo que: “uma boa gestão não se atém a fatos distantes da realidade, com a finalidade de furtar-se ao cumprimento de suas obrigações. O povo merece respeito de verdade e ter o tratamento digno e justo”.

secetarias_resposta_prefeita (2)

Picture 1 of 3

Confira a integra da nota, enviada pela ex-prefeita de Olho d’Água das Flores.

NOTA DE ESCLARECIMENTOS

A Sr.ª MARIA ESTER DAMASCENO SILVA, ex-gestora do Município de Olho d’Água das Flores/AL, vem ao público prestar esclarecimentos a respeito de sua gestão:

1 – Os postos de saúde municipais foram todos reformados e ampliados, além da construção de duas novas unidades, com estrutura de notável reconhecimento durante sua gestão. Todos estes postos de saúde receberam nova mobília e manutenção permanente da Secretaria Municipal de Saúde, para sempre prestar o atendimento à população com continuidade.  Todos os postos de saúde foram visitados pelos representantes da gestão anterior na Comissão de Transição, os quais verificaram a qualidade deles.

2 – Os medicamentos sempre foram regularmente adquiridos e fornecidos à comunidade, tendo inclusive, restado um estoque para atender o período inicial da nova gestão. Durante a transição de governo foi informado à futura administração o saldo contratual de medicamentos, oriundo de processo licitatório vigente. Além disso, permaneceu à disposição da Secretaria Municipal de Saúde, a partir de 01 de janeiro de 2017, quantidade suficiente para abastecer os órgãos da saúde pública, num período inicial. Ademais, a licitação para aquisição de medicamentos continua vigente, o que permite a nova gestão, em caso de organização, realização de outras solicitações para fornecimento de medicamentos e utensílios.

3 – A estrutura dos órgãos de saúde municipais não se encontra comprometida, pois, inclusive, estão em perfeito funcionamento. Informa-se que foi construída uma sala da vigilância sanitária na sede da Secretaria Municipal de Saúde, em todas as condições de conforto para funcionamento, situação que nunca foi favorecido à classe e uma nova sede do CAPS.

4 – Foi empenhado aproximadamente de R$ 772.837,00 destinado ao pagamento da Contribuição Patronal da Secretaria Municipal de Saúde e da Prefeitura, não havendo, todavia, ainda, o pagamento pelo atual prefeito.

5 – Uma boa gestão não se atém a fatos distantes da realidade, com a finalidade de furtar-se ao cumprimento de suas obrigações. O povo merece respeito de verdade e ter o tratamento digno e justo.

Cordialmente,

MARIA ESTER DAMASCENO SILVA

Ex-gestora do Município de Olho d’Água das Flores

Da Redação com Assessoria

Comentários