Sobre Diógenes Pereira

Diógenes Rodrigues Pereira é Psicólogo Clínico, Terapeuta Cognitivo Comportamental, Especialista em Avaliação Psicológica, Palestrante, Consultor Pessoal e Organizacional. Formado pelo Centro Universitário Cesmac (Maceió).


O que fazer quando o relacionamento está caminhando para separação?

7 novembro 2020


Foto: Wendy Corniquet / Pixabay

Nós seres humanos somos tão inteligentes, e com facilidade buscamos adaptação constante nas relações sociais, mas em muitos aspectos somos contraditórios e muito desinteligentes. 

Já se deram conta que quanto mais convivemos com alguém, mais temos dificuldades de aceita-la, e aturar suas inabilidades?  

Se olharmos os relacionamentos de um ponto de vista racional e inteligente, deveríamos ter mais tolerância e adaptação aos defeitos do outro a medida com o conhecemos mais, só que na prática do dia a dia é exatamente ao contrário. A final, a vida é uma peça que a maior parte de suas cenas acontece nos bastidores.

Quando alguém decide encerrar um relacionamento, geralmente é acusando o outro por alguma coisa causada por ele. Em um acumulo diária de tristeza, desânimo, frustração, decepção, todas essas emoções intensas trazem a inadequação em seguida a desistência.

Talvez o casal não esteja enxergando, ou não queira encontrar as alternativas para virar o jogo, eliminar os conflitos e a rivalidade. Até porque o casal é o mesmo time, cada um com sua posição, usando habilidades para auxiliar o outro. O que geralmente faz o relacionamento acabar é quando um ou os dois jogadores deixa de cumprir seu papel, ou deixa de reconhecer a contribuição do outro.

Não adianta só reclamar e lamentar, se tu não consegues fazer diferente. Será que suas atitudes estão afastando mais o outro? Será que suas atitudes diárias continuam conquistando e agradando o outro. 

Pense um pouco, o relacionamento é algo que precisa de manutenção diária, não é porque você está em um relacionamento de anos que você vai deixar de expressar gentileza, carinho, preocupação, cuidado e gratidão. Foram exatamente essas atitudes que você teve que usar quando quis conquistar a outra pessoa, e por que agora você não faz mais?

Reflita sobre que coisas vocês gostavam de fazer no inicio do relacionamento, anote num papel todas as atividades que vocês faziam juntos, que eram divertidas e prazerosas que agradavam e conquistavam um ao outro.

Por que no inicio, você cuida do cabelo, da unha, da roupa, se depila, usa perfume, cumpre o que promete e etc. E depois de anos você não faz nada disso e quer que o outro continue se comportando igual ao inicio do relacionamento?

Acorde pra vida, seja inteligente, cuide-se assim como no inicio, prepare-se para receber a outra pessoa como antes, não é difícil ser notado e ser atraente, basta ter vontade e atitude para isso.

Para que esse equilíbrio permaneça, é necessário vontade de melhorar, é preciso atitude para cumprir sua função, assim como você cumpri no trabalho, sendo pontual, sendo zeloso, sendo gentil, sendo respeitoso e etc. As mesmas ações que você mantem nas relações de trabalho, você deve manter com a mesma intensidade com a pessoas que moram ao seu lado e que compartilha suas alegrias e dificuldades. 

No inicio do relacionamento a pessoa amada era sempre a prioridade, nas ligações, nos presentes, nas viagens, nos fins de semanas.

Depois que casa a mesma pessoa que era a primeira da lista de prioridades, é colocada no final da lista de prioridades, ou talvez nem seja mais uma delas, e muitas pessoas ainda dizem que a culpa é só do outro. E você o que tem feito na manutenção do seu relacionamento? 

Lembre-se, você consegue ser presente, pontual, grato, compreensivo, carinhoso, e ainda sim ter seus momentos pessoais e vida social, basta nunca esquecer que sua prioridade é seu relacionamento. Se não pretende ter seu relacionamento como prioridade, não entre em nenhum.

Pessoas inteligentes sabem respeitar a vontade do outro, assim como sabem aceitar suas falhas, é natural o ser humano não ter habilidades para tudo. Ao em vez de criticar ou julgar, ajude e oriente como adulto que é. A final quando você erra você quer ser tratado com educação, não é mesmo?  

O relacionamento só acaba porque você deixar de cumprir a sua função no time, porque você deixa de executar as atitudes de conquista e de companheirismo diário. 

Caso não consigam sozinhos desenvolver essas habilidades em casal, busquem um profissional para lhes orientar na adequação comportamental, pois são de pequenas atitudes que constroem boas relações. Evolua e seja um ser humano habilidoso e maduro emocionalmente, isso te possibilitará conviver em plena sintonia com a pessoa que mais sabe seus defeitos. 

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.