Núcleo da Ufal Sertão lança livro sobre educação, diversidade e direitos humanos Lançamento será no dia 18, às 19h, com transmissão pelo canal no Youtube do Nudes Ufal.

15 nov 2021 - 08:53


Foto: Divulgação / Ufal

O Núcleo de Estudos, Extensão e Pesquisas sobre Diversidade e Educação do Sertão Alagoano (Nudes) completou dez anos de atividades no final de 2020. Várias atividades de comemoração foram realizadas no decorrer deste período.

Para finalizar essa celebração, as professoras Maria Aparecida Silva, coordenadora do Nudes, e Mônica Regina Nascimento dos Santos estão lançando o livro Educação, Diversidade e Direitos Humanos. O lançamento será transmitido pelo canal do Nudes no Youtube, no dia 18 de novembro, a partir das 19h.

“O Nudes foi criado para atuar no tripé ensino, pesquisa e extensão, mas sua institucionalização se deu em virtude da aprovação em edital nacional do Programa de Extensão Pró-identidade, com um aporte de recursos para a compra de equipamentos e destinação de bolsas aos alunos. Portanto, ele nasceu eminentemente da extensão universitária”, contou a professora Maria Aparecida.

A coordenadora do Nudes destaca que o objetivo do núcleo é promover uma formação voltada para o aprofundamento de problemáticas sociais a exemplo das questões étnico-raciais, de gênero e sexualidade.

“Debater essas temáticas é uma condição para o enfrentamento das discriminações. É preciso fomentar estudos e pesquisas exitosas com a pretensão de uma produção acadêmica que subsidie e dialogue com várias áreas do conhecimento”, ressaltou a professora.

Ao longo desses 10 anos de sua existência, o Nudes tem atuado em diversos municípios do alto Sertão de Alagoas e firmou parcerias institucionais com secretarias municipais de Educação.

“As ações do Nudes se inspiram na educação contextualizada, na diversidade do bioma caatinga e na produção sustentável da vida material para a promoção de atividades voltadas ao desenvolvimento humano, mas tendo como chão as experiências das comunidades tradicionais da região: indígena, quilombola, ribeirinha, ciganas, terreiros de candomblé, entre outras”, relataram os integrantes do Nudes.

Maria Aparecida explica que a ideia de produzir o livro nasce da necessidade de viabilizar a circulação das experiências extensionistas, de pesquisa e produção acadêmica. A produção do livro contou com a participação de docentes, de uma técnica educacional e de discentes. O livro está disponível na estante virtual da Editora Paco. “O Nudes, a cada ação de extensão e pesquisa, consolida o compromisso social da universidade com o desenvolvimento humano e tecnológico da região”, concluiu Maria Aparecida.

Por Lenilda Luna / Assessoria Ufal

Comentários