MP faz operação contra o PCC em Alagoas e outros oito estados Além de Alagoas, ação integrada acontece nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Rio de Janeiro.

15 ago 2019 - 08:19

Operação cumpre mandados de prisão, busca e apreensão em Alagoas (Foto: Assessoria MP-AL)

Nove Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaecos) do Ministério Público brasileiro realizam, nesta quinta-feira (15), operações contra integrantes de organizações criminosas em todo o país. Essa grande ação é articulada pelo Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC) – colegiado que reúne os Gaecos de todos os estados brasileiros.

As diligências de hoje estão sendo realizadas simultaneamente pelos estados do Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Rio de Janeiro. Com auxílio de forças policiais, os Gaecos de cada um desses estados cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão contra integrantes de grupos criminosos. No total, estão sendo cumpridos mais de 300 mandados judiciais, entre prisões e buscas e apreensões.

Acompanhando os trabalhos em uma sala especial da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (CSI/MPRJ), o presidente do GNCOC, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, garantiu que esse tipo de enfrentamento seguirá ocorrendo em todo o Brasil.

“Os Gaecos do país inteiro estão trabalhando incessantemente para combater as organizações criminosas que tanto afrontam a paz social e as forças de segurança do país. Seguiremos nesse propósito todos os dias”, assegurou Gaspar, que é também procurador-geral de Justiça de Alagoas.

Operação em Alagoas

Em Alagoas, a operação cumpre 37 mandados de busca e apreensão e 42 de prisão contra integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital, todos os mandados estão sendo cumpridos em Maceió e em mais sete municípios do litoral norte do estado. Os pedidos têm por base três Procedimentos de Investigação Criminal do GAECO local e um inquérito da Delegacia de Narcóticos da Polícia Civil – DENARC.

A operação está sendo executada nos municípios de Maceió, São Miguel dos Milagres, Maragogi, Japaratinga, Paripueira, Passo de Camaragibe, São Luís do Quitunde e Matriz de Camaragibe. Dos 42 mandados de prisão, três foram cumpridos na capital, sendo dois no sistema prisional: um na Penitenciária Baldomero Cavalcante e, o outro, no Presídio de Segurança Máxima.

De acordo com o Gaeco, a operação é resultado de três PICs – procedimento investigatório criminal do próprio Gaeco – e um inquérito policial do Denarc – Departamento de Narcóticos da Polícia Civil de Alagoas. Todos os PICs do Ministério Público Estadual de Alagoas são referentes aos crimes de tráfico de drogas e organização criminosa e, para este trabalho executado hoje, os alvos foram três células diferentes do PCC. Já a Polícia Civil investiga a quarta célula do Primeiro Comando da Capital.

Segundo os promotores de justiça do Gaeco, as drogas – maconha, crack e cocaína – comercializadas ilegalmente pela facção criminosa no litoral norte de Alagoas vem de Maceió.

Reincidência

A grande maioria dos presos é reincidente, já tendo sido processada e presa pelo mesmo crime de tráfico de entorpecentes. E essas quatro células do PCC já vem atuando no estado há pelo menos cinco anos.

Por Assessoria MP-AL

Comentários