Mostra fotográfica apresenta diversidade socioambiental brasileira Em diálogo com registros de paisagens naturais e movimentos cotidianos, a exposição fica até 21 de novembro, no espaço cultural Mucuri, localizado no Centro Histórico de Marechal Deodoro

19 out 2021 - 20:00

Lançamento da mostra fotográfica, será neste sábado, 23/10, no Centro Histórico de Marechal Deodoro (Foto: Jucielly Soares / Assessoria)

A exposição DiversImagens foi desenvolvida a partir de um processo de vivência realizado por duas fotógrafas, Andréa Paiva e Jucielly Soares, que abordam temáticas direcionadas ao meio ambiente, seja ele natural ou antrópico. A mostra fica em cartaz no espaço cultural Mucuri, localizado no Centro Histórico de Marechal Deodoro (AL), de 23 de outubro a 21 de novembro de 2021, sendo composta por uma seleção de 16 fotografias. A entrada é gratuita.

Com o objetivo de contribuir para a preservação do patrimônio imagético e para as memórias e identidades da cultura brasileira, a exposição reúne um conjunto de fotografias que nos revelam a intensa diversidade socioambiental do país. 

A partir de expedições fotográficas no Brasil e em outros países da América do Sul, Andréa Paiva nos apresenta uma série de registros de paisagens naturais, presentes em vários ecossistemas, além de animais silvestres. 

Entre gestos fotográficos quase despretensiosos, voltados para o registro de movimentos cotidianos, Jucielly Soares sugere através das fotografias um olhar atento para os cenários social, político e cultural, no contexto das celebrações populares, e revela a pluralidade que forma o mosaico artístico e social de Alagoas.

Andréa Paiva

Natural de Recife, Pernambuco, reside há 10 anos em Penedo, cidade localizada no Baixo São Francisco alagoano. Iniciou-se em artes visuais no ano de 1997, após concluir o Curso de Fotografia promovido pelo Museu da Imagem e do Som de Pernambuco (MISPE). A sua primeira exposição, com fotos criadas em câmera analógica, foi uma coletiva: Multimagens, que aconteceu no final de 1997 na Casa da Cultura de Pernambuco, contendo fotos produzidas pelas alunas e alunos durante o curso. No ano seguinte, no hall da Filatelia dos Correios de Recife, realizou a sua segunda mostra: Percepções Fotográficas, com temas diversificados; e, em 1999, Percepções da Cultura Popular de Pernambuco, com temática voltada às manifestações tradicionais dos festejos juninos e carnaval de Pernambuco. A partir daí, fez fotografias de eventos sociais, e entre 2002 e 2004 trabalhou profissionalmente como fotógrafa na Agência de Modelos e Atores Talentos Brilhantes, em Recife.

A partir de 2004, durante os cursos de Mestrado e Doutorado em Oceanografia, produziu fotos científicas e de paisagens naturais em vários ecossistemas do litoral de Pernambuco e Alagoas, como restingas, manguezais, dunas e falésias. A partir de 2012, o seu período de férias passou a ser destinado para expedições fotográficas no Brasil e em outros países da América do Sul, com foco principalmente em paisagens naturais e animais silvestres. Ainda, tem merecido destaque os ecossistemas lagunares e a vegetação de caatinga. Em 2019 teve uma foto selecionada no IV Concurso de Fotografia Ambiental, promovido pelo Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA).

Além das artes visuais, atua ainda no audiovisual, na área de produção de documentário. Em 2018 realizou o primeiro curso de audiovisual: DOC-LAB, promovido pelo SESC Arapiraca; em 2019, Produção de Documentário, também realizado pelo SESC Arapiraca. Neste último, como produto final, foi realizado o documentário coletivo Ana Terra, que ainda está participando de festivais, tendo ganhado várias premiações. No dia 18 de setembro de 2021 estreou o seu primeiro documentário curta-metragem, como roteirista e diretora: NAZO dia e noite Maria, que está sendo submetido a festivais.

Jucielly Soares

Nascida em Maceió, morou em Porto de Pedras, Santana do Ipanema, Minas Gerais, morando atualmente em Arapiraca e Praia do Francês. Desde criança se identifica com as artes, teve envolvimento com fotografia, literatura, teatro, música e cinema. É mãe, feminista, estudante de Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade estadual de Alagoas. Hoje tem a fotografia como principal forma de expressão artística, fotografando de maneira pictórica e documental, fotografa de maneira profissional, eventos e projetos culturais. Já participou de oficina de Fotografia Pinhole onde pôde exercitar sua paciência com a luz, Curso de Produção de Documentário, mas o que mais chama a sua atenção é a ousadia em se nomear muitas vezes como autodidata, emergindo no universo surreal para criar algumas de suas fotografias pictóricas, que contém muita poesia em seus detalhes. Começou usando câmera analógica, digital, Smarthphone e em seguida uma câmera profissional. 

Já participou de quatro exposições, na Biblioteca Dandara (Arapiraca), na Universidade Estadual de Alagoas (Arapiraca), Sarau Artístico pelo Curso de Pedagogia da UNEAL (Arapiraca), na Exposição MAMA das Artes (Arapiraca). Participou da direção coletiva do curta documentário ANA TERRA, foi fotógrafa do Projeto aprovado pela Lei Aldir Blanc Jornada da Heroína e as Treze Anciãs. Defende a ideia de que não é o melhor equipamento que fará a melhor fotografia e sim quem está por trás dela. Sua frase é “meu pincel é a luz”.

Serviço:

Exposição DiversImagens

Abertura: Sábado, 23 de outubro, às 14h

Local: Mucuri – Gastronomia, arte e cultura

Avenida Maria Madalena, 163, Centro Histórico, Marechal Deodoro (AL)

Visitação: de 23 de outubro a 21 de novembro

Terça a quinta, das 10h às 16h, sexta e sábado, das 10h às 20h, e domingo, das 10h às 16h 

Contato: (82) 9403-4046

Gratuito

Por Assessoria 

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.