Meteorologista diz que 2015 será positivo para agricultura, com chuvas regulares

25 fev 2015 - 10:35

Climatologista Luiz Carlos Molion recomenda que produtores rurais iniciem o plantio de lavouras em maio.

Foto: Dennis Calheiros / Agência Alagoas

Foto: Dennis Calheiros / Agência Alagoas

Uma boa notícia foi dada pelo climatologista Luiz Carlos Molion ao setor agropecuário, nesta segunda-feira, 23, durante reunião promovida pelo Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pesca e Aquicultura (Seapa), com criadores de gado de corte. No encontro , realizado na Federação Aquática do Estado de Alagoas (Faeal), o meteorologista afirmou que 2015 será um ano bom para a agricultura com chuvas regulares entre os meses de abril e agosto.

“As chuvas, que serão quase diárias, começarão em abril provocadas por frentes frias vindas do polo sul. Por este motivo, é aconselhável que o produtor comece a plantar a partir de maio. Após três anos de redução expressiva de chuvas, não teremos seca severa este ano”, afirmou o meteorologista, lembrando que mais de 80% da precipitação pluviométrica registrada em Alagoas ocorre no período de abril a agosto.

Para o secretário de Estado da Agricultura, Álvaro Vasconcelos, a previsão meteorológica apresentada pelo pesquisador é um instrumento importante para o desenvolvimento da atividade agropecuária. “Afinal, com estes dados em mãos, temos condições de planejar melhor quais as ações de governo que poderão ser adotadas para o fomento da agricultura e pecuária do nosso Estado”, declarou.

Verão

De acordo com Molion, as chuvas registradas nas últimas semanas em Alagoas são passageiras. “Ela é ligada a uma configuração atmosférica e só serve para encher barragens. O produtor rural não deve fazer o plantio agora. Essa chuva de verão é esporádica. Não é boa para a agricultura já que a planta não terá água para se desenvolver. O ideal é esperar até o mês de maio quando inicia o período realmente chuvoso no Estado”, alertou.

Segundo o climatologista, tanto o litoral alagoano quando da Zona da Mata poderão ter uma precipitação pluviométrica acima da média em até 20%. Já o Sertão e Agreste devem permanecer com ocorrências de chuvas na média ou apresentar uma redução que pode chegar também a 20%.

Por Dorgival Junior / Agência Alagoas

Comentários