Sobre Clerisvaldo Chagas

Romancista, historiador, poeta, cronista. Escritor Símbolo do Sertão Alagoano.


MARTELO DA CULTURA

20 março 2018


Foto: Turismo culturamix

Compartilho hoje com vocês, parte de uma poesia de minha autoria e que foi lida durante o lançamento do livro “230”, ocorrido no último sábado em Santana do Ipanema.

Meu roçado não é tão diferente

Do barreiro do pote do caneco

Da foice do machado do xadeco

Da maniva do tronco da semente

Do chocalho malvado da serpente

Do boi do vaqueiro do gibão

É o livro a caneta o livião

A comadre que reza e faz a cura

Como posso falar da Agricultura

Se a Cultura é a roça do meu pão

 

No roçado tem casa de farinha

Casebre chamado pau a pique

O engenho colado ao alambique

O feitiço do Sol de tardezinha

Os quitutes cheirando na cozinha

Um cavalo ruim feio e chotão

O cachorro se coça no pilão

A morena ao vaqueiro ainda jura

Como posso falar da Agricultura

Se a Cultura é a roça do meu pão

 

O alarme do galo no paiol

Um caboclo valente e atrevido

Dão romance rural abastecido

Como a luz matutina é um farol

Poetisa mastiga o arrebol

É teatro novela de paixão

Escritores só bebem no Sertão

Da fonte literária bela e pura

Como posso falar da Agricultura                                     

Se Cultura é a roça do meu pão

 

Uma dona fazendo uma intriga

O pescoço comprido do socó

A cadela no rastro do mocó

Uma arenga uma foice e uma briga

O teiú por dentro da urtiga

A memória de Cosme e Damião

As voltas da onça no grotão

O menino pegando tanajura

Como posso falar da Agricultura

Se a Cultura é a roça do meu pão

 

A cultura se faz com marmeleiro

Alecrim quixabeira grão de bico              

Imburana folhagem de angico

Espinheira miolo de facheiro

Sacatinga bom nome cajueiro

Mulungu mororó salsa e pinhão

Goiabeira andu federação

Óleo de mamona e rapadura

Como posso falar da Agricultura

Se a Cultura é roça do meu pão

 

Clerisvaldo B. Chagas, 20 de março de 2018

Crônica/poesia 1861 (Resumo) – Escritor Símbolo do Sertão Alagoano

Comentários