Mais de 2 mil carteiras de identidade aguardam retirada na Casa de Direitos Requerentes podem entrar em contato por telefone para saber se o documento já está disponível

Everton Dimoni / Seprev

27 fev 2024 - 18:30


Carteira de identidade é um instrumento importante para assegurar direitos fundamentais (Foto: Vitor Beltrão / Seprev)

Mais de 2 mil carteiras de identidade aguardam para serem retiradas nas Casas de Direitos de Maceió e Arapiraca. Os equipamentos da Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) contam com postos de atendimento do Instituto de Identificação que realizam a emissão do RG, mas cabe ao requerente resgatar o documento.

“Muitas vezes a pessoa busca um serviço como a emissão da carteira de identidade, mas por causa dos compromissos do dia a dia acaba esquecendo o prazo para a entrega. É importante estar atento e buscar saber se o RG já está disponível. Dessa forma, a pessoa garante que terá o seu documento em mãos quando precisar dele”, alerta o superintendente de Prevenção à Violência da Seprev, Charles Tavares.

Para quem solicitou a emissão do RG em Maceió e deseja saber se o documento já está disponível para retirada, pode entrar em contato com a Casa de Direitos pelo telefone (82) 3315-8210. Em Arapiraca, o número para informações é o (82) 98752-2261.

Charles Tavares ressalta que a carteira de identidade é um instrumento importante para assegurar direitos fundamentais, como o acesso a serviços públicos. Ele diz ainda que, além da emissão do RG, a Casa de Direitos disponibiliza uma série de documentos e outros serviços gratuitos voltados para a população.

“Na Casa de Direitos, tanto em Maceió quanto em Arapiraca, o cidadão tem acesso de forma gratuita a mais de 20 documentos essenciais. Aqui são emitidos não só o RG, mas também CPF, Certidões de Nascimento e Casamento, Título Eleitoral, Carteira de Trabalho Digital, entre outros. É um meio de a pessoa resolver as suas pendências de forma prática e facilitada. Lembrando que não basta solicitar o documento, é preciso retirá-lo”, finalizou Charles Tavares.

Comentários