Maceió: Concurso vai premiar poetisas neste Dia Internacional da Mulher

08 mar 2018 - 05:00

Foto: Divulgação / SXC

Com a finalidade de promover a defesa e os direitos da mulher, o Ateliê para Igualdade de Gênero e Empoderamento de Mulheres (ONG Ambrosina) realizará o ‘I Slam das Minas’, em Alagoas. O evento, que é apoiado pela Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh), acontece às 17h desta quinta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, no Sesc, Centro.

O Slam das Minas é uma competição exclusivamente entre mulheres poetisas que se enfrentam em três rodadas recitando poesias autorais de resistência, em um tempo de três minutos e que são avaliadas por um júri popular, composto pelo próprio público e por convidadas do evento. Além da poesia falada, serão analisados a performance e o desempenho das participantes nas apresentações.

Identidade de gênero, empoderamento da mulher, resistência da mulher negra, combate ao racismo, diversidade sexual e combate ao machismo são alguns dos conteúdos que serão abordados nas poesias.

De acordo com a representante da ONG Ambrosina, Bruna Teixeira, o evento propõe dar visibilidade ao potencial feminino. “O principal objetivo do evento é visibilizar o potencial das mulheres, por meio da poesia empoderadora. É um espaço em que as poesias deixam de ser apenas um mero verso de amor, para se tornarem uma composição de empoderamento feminino”, ressaltou Bruna.

O encontro receberá poetisas alagoanas de todo o Estado. Para garantir a participação das inscritas, o Ateliê Ambrosina promoveu oficinas de formação de “slans” em Major Izidoro, Taquarana e Ibateguara. Dentre as premiações às vencedoras do SLAM (livros, álbum, poster) está a moeda social feminista Sorora, criada pelo próprio Ateliê e será lançada também no evento.

Slam das Minas

Criada na década de 1980, o Slam das Minas é uma competição de poesia performática que surgiu nos guetos dos Estados Unidos. A competição vem conquistando o Nordeste e revelando grandes oportunidades para o empoderamento da mulher, em todo o Brasil. 

Por Marília Ferreira / Agência Alagoas

Comentários