Livros que Libertam: campanha arrecada 22,8 mil livros que serão doadas a Seris

Regina Carvalho / Seris

20 set 2023 - 18:30


Projeto “Livros que Libertam”, desenvolvido pela Seris, em parceria com o Poder Judiciário, além de abrir novos horizontes aos custodiados, garante a remição de pena através da leitura (Foto: Assessoria / Seris)

Uma campanha que uniu esforços de setores público, privado e da sociedade culminou com a arrecadação de 22,8 mil livros. Todos os exemplares irão para o sistema prisional alagoano para reforçar as ações de educação implementadas pela Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris).  

Solenidade na quarta-feira (20), na sede do Tribunal de Justiça de Alagoas, marcou o encerramento da campanha de doação de livros para o Projeto “Livros que Libertam”.   “Esses livros arrecadados demonstram que a união faz a força. Foi a união do Tribunal de Justiça com o governo do Estado de Alagoas e a participação de diversos setores da sociedade, seja a Academia Alagoana de Letras, seja a Justiça Federal, seja o Ministério Público, seja a OAB e entidades privadas. Isso gerou esse momento de hoje que vai contemplar o sistema prisional com mais de 22 mil livros, oportunizando a secretaria de fortalecer a ressocialização”, destaca o secretário Diogo Teixeira.  

“Até um passado não tão distante, a gente tratava apenas sobre morte, sobre fuga e hoje estamos tratando sobre educação. Para chegar nesse ponto, passamos por um esforço gigante, de todo mundo, começando pela eleição de um jovem, o governador Paulo Dantas, que investiu no sistema prisional”, acrescenta o titular da Seris.

A solenidade contou com a presença de gestores da Seris, incluindo o secretário da pasta Diogo Teixeira; do presidente do Tribunal de Justiça, Fernando Tourinho; integrantes da Procuradoria da República em Alagoas, da Defensoria Pública;  de autoridades do Judiciário; do governo estadual e de servidores públicos.

“Uma campanha curta, de três semanas, mas uma campanha intensa e chegamos a mais de 20 mil livros com apoio de instituições e mais de cem pontos de coleta. Começar a campanha na Academia Alagoana de Letras, passar pela Bienal do Livro e chegar aqui hoje no Tribunal de Justiça é um marco”, disse o  juiz Alexandre Machado, da Vara de Execuções Penais, parabenizando a Gerência de Educação da Seris, o secretário Diogo Teixeira e todos profissionais dedicados à educação no sistema prisional.  

“O secretário Diogo Zeferino é uma liderança nova que assumiu uma missão muito difícil que é coordenar o sistema prisional. Não me dirijo só a ele, graças à equipe que este trabalho está sendo desenvolvido. Com poucos recursos conseguiram desenvolver um projeto desse. A realização desse projeto muito me orgulha”, declarou o  presidente do TJ, desembargador Fernando Tourinho.

O projeto

O projeto “Livros que Libertam” – desenvolvido pela Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), em parceria com o Poder Judiciário, por meio da Vara de Execuções Penais –  garante a remição de pena através da leitura. O projeto consiste em reduzir quatro dias da pena para cada livro lido. O projeto também conta com monitores, selecionados entre os participantes, que ficam responsáveis pela leitura do livro para os custodiados que ainda não são alfabetizados, garantindo, desta forma, que eles também tenham acesso ao benefício. Legenda: Projeto “Livros que Libertam”, desenvolvido pela Seris, em parceria com o Poder Judiciário, além de abrir novos horizontes aos custodiados, garante a remição de pena através da leitura

Comentários