Justiça leva a júri homem acusado de matar companheira usando capacete Inquérito policial aponta que réu confessou o crime, que teria sido motivado pela descoberta de uma suposta traição.

16 nov 2021 - 08:40

Foto: Divulgação / TJ-AL

A 8ª Vara Criminal de Maceió leva a júri popular José Sandro de Andrade, acusado de matar a companheira, Maria Edja Mariano da Silva, com pancadas na cabeça utilizando-se de um capacete de moto, em novembro de 2020. O julgamento será conduzido pela juíza Luana Cavalcante de Freitas, nesta terça-feira (16), às 8h30.

O caso ocorreu em 7 de novembro de 2020, no bairro Cidade Universitária. Segundo o inquérito policial, o réu confessou o crime, que teria sido motivado pela descoberta de uma suposta traição por parte da companheira dias antes.

No dia do homicídio, ambos haviam ingerido bebidas alcoólicas juntos, e quando se deslocavam de moto para seguir bebendo em outro lugar, a vítima manifestou que queria ir para um local próximo ao suposto amante, e com isso iniciou-se uma discussão.

O acusado narrou que parou a moto e passou a agredi-la no rosto, por diversas vezes, e admitiu que tinha a intenção de matá-la. Conta também que mesmo com a companheira caída no chão, seguiu com os golpes e só parou quando populares chegaram e começaram a agredi-lo.

Os policiais que participaram da ocorrência relatam que, ao chegar ao local, a vítima já estava em óbito e o acusado lesionado devido às agressões que sofreu por parte da população. As testemunhas também afirmam que o réu confessou que tinha matado a vítima por causa de uma traição.

Por Mark Nascimento / Assessoria TJ-AL

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.