Justiça alagoana realiza primeira audiência virtual de interdição de pessoa

11 Maio 2020 - 18:30

Videoconferência foi realizada pelo aplicativo Whatsapp por ser mais acessível para as partes. (Foto: Reprodução)

A juíza Maysa Cesário Bezerra, titular da 24ª Vara Cível da Capital – Família, conduziu, nesta segunda-feira (11), a primeira audiência virtual de interdição de pessoa no Judiciário alagoano. Nesta etapa foi realizada a oitiva das partes e o processo, que já tem laudo pericial pronto, seguirá o rito normal de prazos até chegar à sentença de mérito. 

De acordo com a magistrada, essa iniciativa de utilizar novas tecnologias tem mantido a prestação jurisdicional sem prejuízo para a população que precisa do Judiciário mesmo nos tempos de isolamento social por causa da pandemia da Covid-19.

“É um momento de mudanças no Judiciário e estamos atendendo às necessidades das partes, principalmente os jurisdicionados carentes que precisam da Defensoria Pública. Utilizamos o aplicativo WhatsApp pois é o meio de comunicação mais utilizado por essa parte da população. A internet deles é muito insuficiente”, revelou a magistrada.

Segundo a juíza, dar mais celeridade a processos que precisam de laudos periciais tem sido um dos esforços do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Tutmés Airan, durante sua gestão.

A senhora interditada é aposentada e precisa de cuidados devido a problemas de saúde. Conforme a magistrada, o processo ainda vai passar pela curadora especial e terá o parecer do Ministério Público para depois ser dada a sentença de mérito.

Além das partes e da magistrada, participaram da videoconferência a defensora pública Thaís Moreira e a promotora de Justiça Adriana Accioly.

Por Robertta Farias / TJAL

Comentários