Juiz de AL é eleito presidente do Fórum Nacional de Juizados Especiais José Cícero Alves e o vice-presidente Alexandre Chini, juiz auxiliar do STJ, atuarão nos cargos de 2020 a 2021.

14 dez 2020 - 10:00


Arte: Itawi Albuquerque

O juiz José Cícero Alves foi eleito presidente do Fórum Nacional de Juizados Especiais (FONAJE), durante reunião virtual com membros da diretoria realizada na tarde desta sexta-feira (11). O magistrado alagoano integra o órgão desde 1997, ano de instalação do Fórum, e atuou como vice-presidente na última gestão. O juiz Alexandre Chini, que é do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) e exerce a função de auxiliar no Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi escolhido como vice-presidente. Os magistrados assumirão os cargos ainda neste mês de dezembro e atuarão durante um ano.

José Cícero ressaltou a importância dos juizados para a Justiça brasileira e destacou as expectativas para a gestão. “O nosso trabalho é fomentar a aplicação da Lei dos Juizados, com aprovação de projetos que deixem essas unidades na posição de vanguarda da Justiça, atendendo a sociedade nos processos de menor complexidade, dando celeridade a esses procedimentos”, afirmou, ao comentar sobre a necessidade de investimento nos juizados em benefício da sociedade.

Quem também ficou contente com a eleição dos dois juízes foi o corregedor-geral da Justiça de Alagoas, desembargador Fernando Tourinho. “Muito feliz pela eleição do amigo Cícero Alves, o Cição, bem como do outro amigo Alexandre Chini. São dois grandes magistrados que farão uma profícua gestão em prol dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais do Brasil”, comentou Tourinho.

O FONAJE busca integrar os magistrados em atuação no sistema de Juizados Especiais de competência estadual, de forma a aprimorar a prestação dos serviços judiciários, com base na troca de informações e, sempre que possível, na padronização dos procedimentos adotados em todo o território nacional. Além de juízes, outros representantes da Justiça também integram o FONAJE, a exemplo de desembargadores e ministros. 

A solenidade de posse ainda não tem data definida, mas o juiz José Cícero já adianta que contará com a presença de personalidades da Justiça alagoana e de outras unidades da federação.

Por Niel Antônio / Assessoria CGJ/AL

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.