Judiciário utiliza whatsapp para dar suporte a vítimas de violência doméstica Objetivo é acolher de forma assertiva as mulheres com medidas protetivas e conscientizar supostos agressores visando a uma mudança de comportamento.

26 ago 2021 - 08:30


Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net

O Juizado da Mulher de Arapiraca tem utilizado o aplicativo whatsapp para dar suporte a vítimas de violência doméstica e familiar. O grupo online, criado no último dia 17, é coordenado por uma equipe multidisciplinar composta por psicóloga e assistente social. Também foi criado grupo reflexivo para que os homens possam reavaliar suas condutas.

“Os grupos reflexivos de acolhimento ajudam muito no sentido de fazer com que esse homem repense o seu comportamento dentro da família e da sociedade. E que a mulher, por sua vez, se sinta mais empoderada”, disse o juiz Alexandre Machado, em entrevista à TV Tribunal.  

A assistente social Jaqueline da Silva explicou que o objetivo é fortalecer e empoderar as vítimas, oferecendo uma aproximação da mulher com o Juizado. Já os grupos reflexivos para os homens têm o intuito de ressignificar a questão do conflito. “A gente tenta, através da metodologia da comunicação não violenta, trazer esses homens para a realidade do convívio assertivo e de superação da violência, para que eles não venham reincidir na questão da violência com outras mulheres”, explicou.

Por João Teixeira / TJAL, com informações da TV Tribunal

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.