JHC é contra aumento de passagens em Maceió e promete acionar justiça

27 dez 2019 - 07:44


Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net

Um dos poucos com independência e sem rabo preso, o deputado federal JHC (PSB/AL), saiu em defesa dos maceioenses e contra o aumento das passagens de ônibus, de R$ 3,65 para R$ 4,20, como foi aprovado em reunião na manhã da última quinta, 26, entre representantes do Conselho Municipal de Transporte em Maceió.

JHC classificou o aumento como injustificável, por não representar na mesma proporção a qualidade dos serviços prestados pelas empresas dos transportes e foi enfático ao criticar a postura do Conselho Municipal de Transportes e do Prefeito Rui Palmeira.

“Um conselho superior, que era para defender a supremacia do interesse público, e parece que foi capturado pelas empresas de ônibus. As mesmas que contam sempre, com o afago generoso do prefeito,  passando a mão na cabeça, em uma reunião, convocada pelo órgão de trânsito da prefeitura, na calada da noite, na virada do ano, para que ninguém tenha o poder de reação ou de mobilização, aprovaram o aumento covardemente, da passagem de ônibus, para os injustificáveis R$ 4, 10, o que era R$ 3,65”, disse JHC.

O deputado ainda chamou a responsabilidade do ato para o prefeito Rui Palmeira e prometeu aos maceioenses agir com toda a veemência no sentido de barrar o aumento abusivo nas passagens, inclusive fazendo uso de instrumentos jurídicos, em sendo necessário.

“Um prefeito consciente e imparcial, impediria esse absurdo e exigiria explicações, é inadmissível, aumento de passagens, sem aumento de qualidade do serviço e para o incessável desejo de empresas que se quer cumprem o edital exigido pela polêmica licitação promovida por essa gestão que está aí. Povo da minha querida Maceió, contem comigo. Iremos peticionar as ações cabíveis, contra esse absurdo. Meu muito obrigado”, afirmou JHC.

Por Wellington Silva / Assessoria JHC

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.