IPAS afirma que Prefeitura de Santana deve R$ 7 milhões em repasses para o Hospital

07 dez 2016 - 22:27


Apesar da afirmação, o gerente da unidade não mencionou que a maioria dos repasses são de responsabilidade do Estado.

Marco Calderon deu entrevista a TV Gazeta (Foto: Reprodução / TV Gazeta)

Marco Calderon deu entrevista a TV Gazeta (Foto: Reprodução / TV Gazeta)

O diretor do Hospital Regional Clodolfo Rodrigues de Melo, Marco Calderon afirmou nesta quarta-feira (7) que a Prefeitura de Santana do Ipanema, município do Médio Sertão de Alagoas, está devendo cerca de R$ 7 milhões em repasses para a unidade de saúde.

As declarações do funcionário do Instituto Pernambucano de Assistência à Saúde (IPAS), entidade que administra o Hospital, aconteceram através da rádio Milênio FM, no Programa Liberdade de Expressão.

As mesmas informações foram dadas a equipe da TV Gazeta, que esteve no Hospital e que na noite de hoje exibiu a reportagem no programa AL TV, 2ª Edição.

Para o repórter da TV, Tony Medeiros, Calderon apresentou uma tabela identificando um por um, os repasses não efetuados. Ele também declarou não saber o porquê do Executivo receber os valores, mas não repassar. “Isso é improbidade administrativa”, declarou o diretor.

Não é bem assim

Apesar das imagens e da fala, o diretor do Hospital não mencionou que os maiores valores dos repasses ainda não efetuados são recursos vindos do Governo do Estado. Na mesma matéria da TV, o prefeito Mário Silva foi procurado para falar da situação e respondeu que o município não entregou os recursos pleiteados porque eles ainda nem chegaram.

A reportagem do site Alagoas na Net conversou por telefone com o secretário Municipal de Saúde, Paulo Fábio de Almeida, que explicou melhor o assunto. Ele disse que há três meses o Governo do Estado não repassa os valores devidos e que o IPAS sabe disso.

“Geralmente ele [Estado] manda duas remessas, uma de R$ 998 mil e outra de R$ 420 mil todos os meses. O próprio Ipas sabe dessa situação, que até agora não houve a remessa desses valores de setembro, outubro e novembro”, declarou o mandatário da Saúde.

Tabela apresentada pelo diretor do Hospital mostra que os repasses são de responsabilidade do Estado (Foto: Reprodução / TV Gazeta)

Tabela apresentada pelo diretor do Hospital mostra que os repasses são de responsabilidade do Estado (Foto: Reprodução / TV Gazeta)

Questionado sobre a resposta da Secretaria Estadual de Saúde à TV Gazeta, que disse estar somente com um mês de atraso, o secretário municipal foi incisivo e direto: “Qualquer pessoa pode acessar a internet e vai ver que não houve isso que eles disseram. Não é verdade é só ver até quando chegou os valores”, respondeu.

Matéria da Gazeta

Além da citação da dívida, a reportagem da TV Gazeta também mostrou a real situação que passa o Hospital Regional de Santana. Imagens capturadas pela equipe mostraram setores da unidade vazios. CLIQUE AQUI e reveja a matéria exibida.

Por Lucas Malta / Da Redação

Comentários