Internacional: Noruega e Suécia disputam lixo para gerar energia

07 dez 2015 - 10:30

No Sertão de AL, aterros sanitários deverá ser solução para resíduos (Foto: Ascom IMA)

No Sertão de AL, aterros sanitários deverá ser solução para resíduos (Foto: Ascom IMA)

Enquanto a maioria dos gestores municipais brasileiros se esquivam da obrigação em cumprir efetivamente a política de descartes de resíduos sólidos, proposta há alguns anos pelo Governo Federal, tem países no mundo que estão ‘brigando’ pelo lixo alheio.

O caso inusitado é mostrado numa reportagem do site da revista Cata Capital. A matéria apresentada por Lars Bevanger mostra que para a Noruega, a falta de lixo tem sido um problema enfrentado pelas empresas administradoras.

O problema se dá porque, desde que os aterros sanitários foram proibidos, em 2009, o país investiu em modernas instalações para transformação do lixo em energia. Com capacidade de queimar 300 toneladas diariamente, esta necessita de um volume grande de resíduos para funcionar eficientemente, mas o lixo se transformou numa mercadoria sujeita às leis do mercado, o que complica o sistema energético norueguês.

Veja a matéria completa no site da Carta Capital

Comentários