Inscrições abertas para projeto Renda-se, 1ª Mostra de Moda Alagoana Evento tem a Escola Técnica de Artes da Ufal como grande parceira e usará o filé como inspiração para estilistas participantes

17 ago 2020 - 19:00

Evento tem a Escola Técnica de Artes da Ufal como grande parceira e usará o filé como inspiração para estilistas participantes (Foto: Divulgação)

Maceió vai sediar o projeto Renda-se – 1ª Mostra de Moda Alagoana que terá o filé, patrimônio cultural imaterial do Estado, como inspiração para as criações dos estilistas participantes. Profissionais e estudantes de moda podem se inscrever gratuitamente até terça-feira (18), às 23h59, pelo site do evento. Além do desfile no dia 24 de setembro, com transmissão ao vivo pelo Youtube, também haverá a exposição no Maceió Shopping.

Os trabalhos inscritos vão passar por curadoria e, depois, serão divulgadas as propostas selecionadas para as etapas seguintes. O desfile apresentará trabalhos de dez criativos: cinco profissionais e cinco estudantes de Moda da Escola Técnica de Artes (ETA) da Universidade Federal e Alagoas (Ufal), e terá a participação de 50 modelos escalados para a passarela, que vai contar com um backstage adaptado às normas de segurança impostas neste momento de pandemia da covid-19. Na sequência, será aberta a exposição Renda-se, no Maceió Shopping, que terá duração de um mês.

Idealizado pela arquiteta e produtora cultural Mirna Porto Maia, com realização da Ponto de Produção e patrocínio do Magazine Luiza, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, o evento conta, ainda, com apoio cultural da ETA. Para o diretor da Escola, David Farias, ser o principal parceiro do Renda-se – 1ª Mostra de Moda Alagoana é o reconhecimento de um trabalho de excelência. “Esse projeto valoriza e propaga o filé -nosso patrimônio cultural imaterial. Também potencializa a singularidade da Ufal, uma das 15 universidades brasileiras que possuem Escola Técnica vinculada, e, mais que isso, é o reconhecimento de um trabalho de excelência da ETA”, destacou.

Farias diz, ainda, que projetos como o Renda-se são sonhos de consumo de todo criador. “Ele dá asas à imaginação e proporciona a concretização, a materialização das ideias, por meio do patrocínio de empresas que investem em cultura, como o Magazine Luiza. Esse projeto faz com que os croquis de moda saiam do papel, tornem-se peças de vestuário e desfilem numa passarela de mais de vinte metros, com cenografia, iluminação e trilha sonora vinda de uma pesquisa musical. Enfim, tudo isso oferta a criação dos nossos discentes e profissionais de moda selecionados, o status quo de obra de arte”, revelou, comentando que pessoas do mundo todo vão poder acompanhar o desfile transmitido pelo Youtube.

De acordo com o diretor, não é o primeiro projeto artístico-cultural que, além de envolver os alunos, convida o corpo docente para funções artísticas. “Tudo isso se deve ao fato de sermos um time de docentes-artistas-pesquisadores. No Renda-se, contribuiremos com a direção cênica, sob minha responsabilidade, direção de arte, pela professora Pollyanna Isbelo, e direção de maquiagem e caracterização, pelo professor Alex Cerqueira, contando sempre nas equipes com discentes e egressos, desde a pré-produção, ao dia do evento, no backstage, até na passarela, desfilando. São os conteúdos programáticos acontecendo na prática numa troca dialética entre discentes e docentes, entre discentes e profissionais da área e entre a ETA e o público”, comemorou.

Na opinião de Mirna Porto, a ETA, tem sido parceira de seus projetos patrocinados pela Lei de Incentivo à Cultura, pelo Magazine Luiza. “Desde o primeiro, O Natal da Avenida da Paz, contamos com o talento e a seriedade de propósito de docentes, atores, músicos, produtores de moda, que se envolveram de forma ética, profissional de tal forma, que abrilhantaram os espetáculos em todas as áreas.

A ETA é uma escola pública de referência. É inclusiva. Democrática. Criativa. Trazer visibilidade a isso nos orgulha e demonstra respeito a uma instituição que corresponde às expectativas mais exigentes. Trazer a ETA para participar desse projeto, é valorizar, estimular e dar visibilidade aos estudantes, aumenta a autoestima desses futuros profissionais e os coloca em destaque no mercado”, revelou.

A curadora do projeto Renda-se afirma que divulgar uma escola pública federal gera oportunidades para muitos. “O mercado da moda precisa de estímulo, de qualidade, de criatividade. É um mercado promissor, é inspirador para os que gostam de arte, de cultura. Ter estilistas e artesãos trocando experiências e vivências dentro de um projeto desse porte, é muito enriquecedor em todos os aspectos. Queremos envolver o máximo de pessoas dessas áreas, com bons exemplos para que os bons sonhos se tornem realidade”, declarou.

O responsável pela área de patrocínio do Magazine Luiza, Fábio Elias, revela que o projeto tem como maior parceria a Escola Técnica de Artes da Ufal. “A ETA propõe um novo conceito do curso de Produção de Moda, que beira ao artesanal, para seus alunos e identificamos na contemporaneidade, através da formação, como sendo um diferencial necessário para o olhar da moda com ética, responsabilidade e sustentabilidade. A ETA resgata do contexto e da identidade, social e cultural. É de suma importância como precursora no que tange à formação dos seus alunos e faz com que eles explorem, pesquisem, valorizando os aspectos identitários de Alagoas e, consequentemente, perpetuando os saberes culturais e artesanais não só alagoanos, como do mundo”, finalizou.

Serviço

O quê: Inscrições para o projeto Renda-se – 1ª Mostra de Moda Alagoana
Onde: pelo site www.projetorendase.com.br
Quando: até dia 18 de agosto
Inscrições gratuitas

Mais informações: 99821-2829 (inscrições)

Por Assessoria

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.