Governo abre novos leitos no Hospital da Mulher para reforçar enfrentamento à Covid A partir desta sexta-feira (15), unidade passará de 109 para 138 leitos exclusivos para tratar casos da Covid-19, sendo 54 clínicos e 84 de UTI

14 jan 2021 - 21:00

Governador Renan Filho e secretário Alexandre Ayres inspecionaram os novos leitos (Foto: Márcio Ferreira / Agência Alagoas)

O governador Renan Filho e o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, visitaram, na tarde desta quinta-feira (14), o Hospital da Mulher Dr.ª Nise da Silveira (HM), em Maceió, que receberá 29 novos leitos para tratar casos da Covid-19, diante do aumento do número de casos da doença provocada pelo novo coronavírus em Alagoas. Os novos leitos – 25 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e quatro clínicos – já entram em funcionamento nesta sexta-feira (15).

Com isso, o Hospital da Mulher passará de 109 para 138 leitos voltados exclusivamente a casos da Covid-19, sendo 54 clínicos e 84 de UTI. Isso representa um aumento de 26,6% na capacidade de internação. “Por um lado, estamos aumentando leitos de UTI e clínicos para tratar pacientes com a Covid-19, mas, por outro, é fundamental pedir ao cidadão que colabore. O número de casos e de pessoas que precisam se internar tem aumentado, por isso voltamos a ampliar leitos”, observou Renan Filho, que inspecionou os novos leitos junto ao secretário de Saúde do Estado.

O HM possui, ainda, dez leitos de UTI pediátrica, cuja quantidade não foi alterada. “Somente aqui no Hospital da Mulher temos mais leitos de UTI do que em toda a rede privada de Alagoas para Covid. Essa ampliação requer um aumento na contratação de profissionais, na utilização de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), de insumos, então a população precisa colaborar, porque temos um limite e não podemos estressar esse limite; temos uma capacidade de ampliação, mas não podemos correr o risco de que ela se esgote”, ponderou Alexandre Ayres.

Com 73 leitos ocupados dos 109 atuais disponíveis, o hospital tem hoje uma taxa de ocupação geral de 66.9%. Essa média deve cair com a disponibilização das novas vagas. “Nós temos um plano de contingência e esse plano é elaborado com um teto de ocupação. Então, sempre que nós chegamos a 50% ou passamos um pouco dessa ocupação de leitos gerais, a nossa equipe planeja e faz essa ampliação”, explicou Ayres.

Até a tarde desta quinta-feira (14), a ocupação geral de leitos exclusivos para Covid-19 em Alagoas estava em 45%; já a taxa de ocupação de leitos de UTI atingiu 57%.

Decretos

O governador Renan Filho informou que, por enquanto, não há previsão para a publicação de novos decretos, mas ressaltou que segue monitorando os números da Covid-19 em Alagoas e avaliando o quadro. Ele revelou, entretanto, que o Estado já possui um plano de ampliação de leitos preparado, caso seja necessário.

“Nós já chegamos a ter 330 leitos de UTI e estamos hoje com 220; temos mais de 700 leitos exclusivos para Covid em Alagoas, entre leitos de UTI e clínicos, mas já tivemos 1.300 no passado. Não queremos ampliar leitos, queremos controlar a pandemia novamente por meio da prevenção, por isso a participação do cidadão é fundamental”, apelou Renan Filho.

Por Severino Carvalho e Marcel Vital / Agência Alagoas

Comentários