Gasto médio das viagens turísticas em Alagoas é segundo maior do país No apurado do último ano, a receita de Alagoas com o turismo foi estimada em R$ 306 milhões, a 11ª entre os estados brasileiros e quarta na região Nordeste.

Ascom / IBGE

06 jul 2022 - 16:49


Foto: Ascom / Sedetur / Arquivo

Os turistas gastaram um total médio de R$ 2.123,00 nas viagens realizadas em Alagoas no ano de 2021. O valor, que no país só fica abaixo do registrado em Pernambuco (R$ 2.265,00), inclui na categoria de gastos itens como hospedagem, alimentação, transporte, compras pessoais e presentes, atrativos e passeios e outras despesas. As informações foram extraídas do “Módulo de Turismo 2020-2021” da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) e divulgadas nesta quarta-feira (06) pelo IBGE.

De acordo com a publicação, esse valor médio de gastos é fortemente influenciado pela quantidade de participantes da viagem e o número de dias pernoitados. Assim, a pesquisa também estimou o gasto diário médio por pessoa em Alagoas, no ano de 2021, em R$ 248,00, atrás somente do Distrito Federal (R$ 292), Rio de Janeiro (R$ 288) e Santa Catarina (R$ 257).

No apurado do último ano, a receita de Alagoas com o turismo foi estimada em R$ 306 milhões, a 11ª entre os estados brasileiros e quarta na região Nordeste.

O tema Turismo vem sendo investigado na Pnad Contínua desde 2019, através de um convênio com o Ministério do Turismo. Em 2020 e 2021, o módulo temático fez parte da segunda rodada de entrevistas nos domicílios selecionados em todo o país e estabeleceu como período de referência para as viagens os três meses anteriores à realização da entrevista.

Cai número de viagens realizadas por motivo de saúde

Dos pouco mais de 1,1 milhão de domicílios estimados em Alagoas, 101 mil (9,7%) referiram ter havido ao menos alguma viagem que havia sido finalizada nos três meses anteriores à entrevista. Essa quantidade foi maior que a observada o primeiro ano da pandemia (8,4% do total), mas também abaixo de 2019 (11,4%).

Entre os moradores dos domicílios que viajaram, em torno de 86% o fizeram por finalidade pessoal tanto em 2019 quanto em 2021, e os 14% restantes indicaram finalidade profissional. A proporção de finalidade pessoal foi de 92,9% em 2020. Os principais motivos se dividiram entre lazer, compras pessoais, religião, tratamento de saúde ou consulta médica, visita a parentes e amigos, eventos familiares e outros (inclui cruzeiros, cursos, estudos, bem-estar e congressos).

Nos dois anos analisados (2020 e 2021), as viagens por motivo de saúde saíram de 29% do total para 18,6% no ano passado. Por outro lado, houve crescimento nas viagens para visitar amigos ou familiares e também por lazer.

Foto: Divulgação / IBGE

Casa de amigos ou parantes é tipo de hospedagem mais escolhido por alagoanos

Em 2021, a casa de amigo ou parente foi a principal escolha de hospedagem dos alagoanos. Houve crescimento também na procura por hotel, resort ou flat, bem como de imóvel por temporada ou AirBnb. As pousadas, por sua vez, foram menos escolhidas.

Foto: Divulgação / IBGE

Em relação aos meios de transportes utilizados, os carros particulares ou de empresa lideraram o indicador. De 2020 para 2021, houve queda no uso de van ou perueiro e ônibus de excursão, fretado ou turismo. Por outro lado, aumentou a utilização do avião e ônibus de linha.

Foto: Divulgação / IBGE

Comentários