Exames preventivos reduzem em 90% mortes por câncer de próstata, afirma especialista

29 nov 2012 - 14:38

Foto: Ascom / HGE

Depois do mês de outubro ser marcado pela campanha de mobilização para prevenção do câncer de mama, conhecida como Outubro Rosa, agora é a vez dos homens. Na tarde dessa quarta-feira (28), o médico urologista Francisco Disnaldo explicou a importância dos exames preventivos no combate ao câncer de próstata para profissionais e acompanhantes do Hospital Geral do Estado (HGE).

A ideia faz parte do movimento Novembro Azul, que visa orientar os homens sobre câncer de próstata e exames preventivos a partir dos 40 anos, e foi organizada pela Seção de Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) da unidade hospitalar.

De acordo com o especialista, o câncer de próstata é o sexto tipo mais comum no mundo e o de maior incidência nos homens. Sendo a segunda causa de morte por câncer após os 50 anos de idade. No homem jovem, este câncer geralmente é fulminante.

“Apesar de todos esses índices, quando diagnosticado e tratado no início, o câncer tem os riscos de mortalidade reduzidos em 90%. Os sintomas mais comuns do tumor são a dificuldade de urinar, frequência urinária alterada ou diminuição da força do jato da urina, dentre outros. Quem tem histórico familiar da doença deve avisar o médico, que indicará os exames necessários”, recomendou.

O urologista alertou que o toque retal é o teste mais utilizado e eficaz quando aliado ao exame de sangue PSA (antígeno prostático específico, na sigla em inglês), que pode identificar o aumento de uma proteína produzida pela próstata, o que seria um indício da doença.

“A Sociedade Brasileira de Urologia orienta que todos os homens com familiares que desenvolveram a doença, passem a realizar o exame de próstata, anualmente, a partir dos 40 anos e os que não tiveram familiares com a doença, a partir dos 45 anos de idade. Isso compreende o toque retal e o PSA. O toque retal é indispensável e não pode ser substituído pelo exame de sangue ou por qualquer outro exame”, alertou.

Uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco do câncer, garantiu Francisco Disnaldo. Assim como, pelo menos 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.

Qualidade de vida – Tendo em vista os cuidados com a saúde dos profissionais, a Seção de Qualidade de Vida do HGE está disponibilizando para os servidores a marcação de consultas com urologistas e a realização de exames, para isso basta o profissional comparecer ao setor e solicitar o agendamento.

Fonte: Ascom / HGE

Comentários