Estudantes de biologia pesquisam espécies da caatinga em área protegida

12 dez 2013 - 18:33

Refúgio da Vida Silvestre dos Morros do Craunã e do Padre serve como fonte de estudos de universitários

Caminhos dentro da Caatinga no morro do Craunã

Foto: Assessoria

Os quatro estudantes pesquisadores que fazem parte do Herbário MAC do Instituto do Meio Ambiente (IMA), como bolsistas do órgão e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL), durante o sábado e domingo (14 e 15), realizam uma nova expedição no Refúgio da Vida Silvestre (RVS) dos Morros do Caraunã e do Padre. Hoje (12) uma turma do curso de biologia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) visita a mesma área para pesquisa sobre o bioma Caatinga.

A atividade dos bolsistas, no final de semana, acontece para pesquisar as famílias Malvaceae, Turneraceae, Convolvulaceae e Solanaceae, espécies botânicas características da Caatinga. O objetivo é analisá-las com o intuito de obter material para o Trabalho de Conclusão de Curso dos estudantes.

Hoje o técnico que tem monitorado o Refúgio, Gustavo Farias – da equipe da Diretoria de Unidades de Conservação, acompanhou a visita de um grupo organizado pela professora Letícia Ribes de Lima e 10 estudantes da disciplina eletiva ‘Aspectos Florísticos e Fisionômicos da Vegetação de Alagoas’, do curso de biologia da Ufal, ao RVS para analisar aspectos do bioma caatinga.

Inserido na zona rural de Água Branca, alto sertão alagoano, na área de influência da Bacia do São Francisco, o Refúgio é uma Unidade de Conservação de Proteção Integral criada no dia 27 de janeiro de 2012 – conforme o Decreto n º 17.935/2012 e tem como um dos limites o Canal do Sertão. Entre os principais objetivos estão o de preservar as culturas e tradições sertanejas da população local; incentivar e fomentar ações de educação ambiental e turismo ecológico na região; garantir a integridade do ecossistema para a realização de pesquisas científicas que visem o conhecimento da área, garantindo assim subsídios para sua melhor gestão e proteção.

Clarice Maia e Gabriela Palmeira – IMA

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.