Estudantes de Alagoas denunciam faculdade do Tocantis

11 nov 2012 - 19:43

20 alunos terminaram em dezembro do ano passado o curso de Pedagogia à distância que durou quatro anos ministrado pela Unitins em parceria com a EADCON.

O promotor de Justiça da Comarca de Porto Calvo-AL, Sérgio Simões, afirmou que vai instaurar procedimento investigatório para averiguar se 20 estudantes universitários foram vítimas de crime de estelionato por parte da uma instituição de ensino superior a distância, com sede em Palmas.

Na ultima sexta-feira (9), o grupo esteve na sede da Promotoria de Justiça onde denunciou o caso. Eles exigem que a faculdade faça a expedição dos diplomas de nível superior após a conclusão do curso de Pedagogia, que durou quatro anos.

“O que queremos é o nosso diploma. Terminamos o curso em dezembro do ano passado, fizemos todas as provas e o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), mas até agora não recebemos nossos diplomas”, denunciou uma das estudantes, que preferiu não se identificar.

Segundo os alunos, o curso de pedagogia à distância foi ministrado pela Fundação Universidade Tocantins (Unitins), sediada em Palmas, em parceria com a empresa EADCON, Sistema Educacional. Uma estrutura com computadores conectados à internet chegou a ser montada numa escola privada situada em Porto Calvo-AL.

UNITINS

A Fundação Universidade do Tocantins (Unitins) esclareceu, por meio de nota, que os 21 acadêmicos da cidade de Porto Calvo, regularmente matriculados até o 8º período do curso de Pedagogia, Turma 2008, não concluíram o curso. Segundo a instituição os alunos foram reprovados em disciplinas obrigatórias da matriz curricular.

“Prova disso é que esses acadêmicos estão cursando novamente, por meio da Oferta Especial – amplamente divulgada no site da instituição –, as matérias nas quais estão reprovados”, diz a nota. “Tendo em vista essas considerações, não é possível a emissão do diploma até que o acadêmico conclua todo o curso, tendo êxito e freqüência em todas as disciplinas da grade curricular, e cole grau”, especifica a nota, acrescentando que após o cumprimento dessas obrigações, o acadêmico poderá solicitar à universidade o diploma.

Fonte: Surgiu.com.br

Comentários